Vacinação contra gripe: Ceará tem 2.835 postos abertos neste sábado

A campanha segue até o dia 31 de maio e protege contra os três subtipos do vírus da influenza

Legenda: A meta da Secretaria de Saúde de Fortaleza é de 90% de taxa de cobertura
Foto: Nícolas Paulino

A mobilização do dia D de vacinação contra a gripe ocorre neste sábado (4), em todo o Ceará. Ao todo, 13.830 profissionais da saúde atendem em 2.835 postos de vacinação nos 184 municípios do Estado, conforme a Secretaria da Saúde (Sesa). Os centros de imunização ficarão abertos das 8h às 17h. 

Por causa do dia D, a procura pela imuzinação é grande. No Posto de Saúde Paulo Marcelo, no Centro, os profissionais da unidade informaram que havia uma fila formada do lado de fora desde 6h da manhã. Agora, ainda há muitas filas. Já, no Centro de Saúde Meireles, a movimentação é tranquila, a maioria do público é de idosos e crianças menores de seis anos. A espera na fila não chega a dois minutos. 

O aposentado Orlando Rocha, de 79 anos, compareceu sozinho ao Paulo Marcelo para garantir a imunização. "Não me importo com a injeção. O importante é ter saúde", garante. 

A psicóloga Érica Bastos levou o filho Lucas de 11 meses para se imunizar. "É importante mesmo vacinar, cumprir essa campanha, para que você possa se proteger e proteger as outras famílias também, porque se você não vacina, você coloca outras crianças em risco e é muito perigoso", afirma.

Legenda: Movimentação no Posto de Saúde Paulo Marcelo é intenso nesta manhã
Foto: Nícolas Paulino

Os profissionais orientam que não pode ocorrer vacinação em casos de febre ou alergia a ovos.

Ação

A campanha teve início no dia 10 de abril e segue até 31 de maio. Até às 8h30 deste sábado (4), 30,6% do público alvo havia sido imunizado no Estado. Foram aplicadas 784.368 doses, enquanto o público-alvo é de 2.563.445 pessoas.

Em Fortaleza, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) também vai disponibilizar 75 minipostos e 18 equipes volantes para reforçar as atividades campanha. Na Capital, a meta é vacinar 90% do público-alvo, que corresponde a 689.204 pessoas. "Qualquer pessoa que queira se vacinar não vai encontrar qualquer dificulade, temos vacina em número suficiente para toda a população que pertence aos grupos prioritários", diz a Secretária Municipal da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel. 

A vacinação é destinada a crianças entre 6 meses e menor que 6 anos, gestantes, idosos com 60 anos ou mais, mulheres com até 45 dias pós-parto, doentes crônicos, trabalhadores da saúde, população indígena, adolescentes e jovens sob medida socioeducativa, população carcerária, funcionários do sistema prisional e professores de escolas públicas e particulares. A lista também inclui policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas. 

"É muito importante que a população entenda a que a vacinação é fundamental. A síndrome gripal pode ser sim uma doença grave, principalmente quando ela acomete a pessoas idosas ou pessoas que têm outras doenças, ela pode inclusive levar a morte, e a única forma de prevenir é com a vacina", explica Joana. Durante a semana, a campanha continua com a vacina disponível em todas as unidades de Fortaleza. 

A vacina protege contra os três subtipos do vírus da influenza (H1N1, H3N2 e influenza B). Conforme a Sesa, os grupos prioritários têm possibilidade de evoluírem para a forma mais grave da doença, caso contaminados. Ao se vacinarem, essas pessoas também protegem quem não está vacinado.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 01 de Dezembro de 2020