Trabalhadores protestam contra a tarifa da energia elétrica

Manifestantes realizaram na manhã de hoje uma mobilização no posto da Coelce em Messejana, para requer o direito da tarifa social, concedida para as famílias de baixa renda

Um grupo de 40 moradores dos Condomínios dos Escritores, localizados em Messejana,  protestou, na manhã de hoje, em uma unidade da Coelce contra o alto valor cobrado na tarifa de energia elétrica. Eles foram beneficiados pelo Programa Minha Casa Minha Vida e usufruiram de um valor do serviço mais baixo, por constituírem famílias de baixa renda. Durante a manifestação, eles explicaram que a mudança para as novas residências não implicaram em aumento de receitas. Com isso, vários usuários estão ameaçados de corte no fornecimento por não terem como pagar as contas.
A mobilização aconteceu na Coelce de Messejana, localizada na Rua Dr. Pergentino Maia e foi organizada pelo Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos (Mute). O objetivo era sensibilizar gestores da Companhia sobre a manutenção da tarifa social, que é um direito adquirido para as famílias de  baixa renda. Segundo a diretora da entidade, Maria Cineide de Almeida, “o preço da luz é um roubo e tira a comida do povo”. 
Cineide explicou que os moradores voltarão ao posto de atendimento, portando um documento que consta o cadastro sócio-econômico. Ela explicou que há um contrassenso em fazer a cobrança com o novo endereço, uma vez que o programa Minha Casa Vida é destinado para aqueles mais vulneráveis economicamente. Caso não haja o atendimento ao pleito, deverão avaliar a realização de mais atos de protestos.
Referente à manifestação, a companhia informa que a tarifa de energia elétrica é definida e regulada pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). A empresa informa também que, do reajuste médio aprovado este ano, a parcela dos custos da Coelce corresponde a 5,73%, sendo 7,24% referentes a compra de energia e encargos.
A Coelce informa também que, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), apenas os clientes que estiverem com os dados atualizados nos programas sociais do Governo Federal podem receber a tarifa social Baixa Renda. As exigências são estabelecidas na Resolução 414 da Aneel e valem para todas as distribuidoras de energia elétrica do Brasil.
 
 
Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?

Assuntos Relacionados