Publicitários veem futuro de oportunidades após a pandemia

Segundo especialistas, o profissional em publicidade e propaganda ganhará outros campos de trabalho em estratégias de comunicação, indo além da atuação em agências

Legenda: Investimento no mercado digital é um dos possíveis caminhos para os profissionais
Foto: shutteerstock

Você já se imaginou trabalhando como diretor ou analista de marketing, atendimento publicitário, ou até mesmo em estratégias de comunicação publicitária em redes sociais? Se você demonstrou interesse em alguma dessas áreas, saiba que você é um forte candidato a ter um futuro promissor em Publicidade e Propaganda no pós pandemia. Muitas pessoas pensam o publicitário como o profissional de ideias. De acordo com profissionais da área, isso tem mudado. Empresas têm se apropriado das ferramentas de comunicação e se especializado mais. Os que buscarem conhecimento em tecnologia, inovação e áreas criativas poderão se destacar no mercado publicitário nos próximos anos. 

As medidas de distanciamento social trazidas pela pandemia do novo coronavírus, ainda em 2020, deram um grande impulso ao mercado digital. E-commerces tiveram picos de acesso e vendas nunca vistos antes. De acordo com pesquisas, entre abril e junho do ano passado, mais de cinco milhões de brasileiros fizeram sua primeira compra on-line. O mês de abril foi o que teve a maior elevação. Foram 81% de aumento no faturamento dos e-commerces nacionais em relação ao ano anterior, sendo 98% de aumento no número de pedidos. Segundo o Bank of America, a modalidade cresceu em três meses, o que levaria cerca de 10 anos para alcançar, ao redor do mundo.

De acordo com Tarcísio Bezerra, coordenador do curso de Publicidade e Propaganda da Universidade de Fortaleza (Unifor), não é por acaso que os profissionais publicitários encontrarão grandes oportunidades. Segundo Tarcísio, o próprio mercado tem acompanhado o comportamento dos novos consumidores e, assim, demandando que futuros profissionais estejam cada vez mais capacitados e atualizados em relação ao formato exigido pelas empresas.

Legenda: Tarcísio Bezerra, coordenador do curso de Publicidade e Propaganda da Unifor
Foto: acervo pessoal

“A cultura freelancer deve ganhar ainda mais força no pós pandemia. Mesmo no mercado formal, incluindo as próprias agências, podem e devem se adaptar a isso. A pandemia trouxe a oportunidade do profissional estar em casa e ser mais produtivo. Para quem entra hoje no ensino superior, deve estar mais atento às competências e habilidades que um curso oferece, do que estar preso aos cargos e funções característicos de uma profissão. O mercado vai mudar, como está mudando agora. São as competências ficam.”, explica o coordenador.

Nathália Xavier é estudante do 8º semestre do curso de Publicidade e Propaganda da Unifor e diz ter superado as expectativas criadas antes de começar a faculdade. Para ela, as experiências que teve, desde as primeiras aulas até a criação de estratégias de comunicação e peças publicitárias a clientes reais, trouxe uma experiência e conhecimento de onde poderá atuar depois do diploma em mãos.

“Eu sempre quis publicidade, desde o começo do ensino médio. Eu tenho alguns parentes que são da área, mas moram no Rio de Janeiro. Foi quando eu decidi fazer a experiência do curso aqui na nossa cidade e foi uma decisão incrível, pois o curso da Unifor foi um dos primeiros em todo o estado, o que traz uma grande bagagem de conhecimento ao longo dos anos. O networking que a gente faz, mesmo sendo acadêmicos, é enorme. Desde a monitoria até a iniciação à docência experimentei de muitas áreas durante o curso”, comenta Nathália.

Legenda: Nathália Xavier, estudante do 8º semestre do curso de Publicidade e Propaganda da Unifor
Foto: acervo pessoal

Menos venda, mais conteúdo

Segundo especialistas, profissionais que atuam em temas sociais tendem a ganhar destaque em assuntos relevantes para a sociedade. De acordo com Tarcísio, o mercado tem ditado como o publicitário deve produzir nas empresas suas estratégias de marketing, por exemplo.

“A grande dinâmica que a gente vê na publicidade é um reflexo do que a gente observa na sociedade. Não há mais aquela pessoa que está ali somente na frente da televisão vendo um comercial. As pessoas estão se relacionando de maneira diferente com as marcas e isso impõe a maneira como os agentes de publicidade vão trabalhar a comunicação”, alerta o coordenador. 

Possibilidades de atuação

Dentre as mais diversas formas de atuação, o publicitário pode trabalhar em áreas de agências, como: mídia, criação, planejamento, social media e atendimento. Além disso, trabalhar no departamento de comunicação e marketing de empresas, em agências de publicidade, veículos de comunicação, institutos de pesquisas, produtoras de conteúdos e de serviços, bem como na atuação liberal como freelancer e na carreira acadêmica em Publicidade e Propaganda, aumenta o campo de atuação desse profissional.

Universidade pioneira

Prestes a fazer 25 anos de história, o curso de Publicidade e Propaganda da Unifor tem o pioneirismo como marca. Já são mais de 1.000 profissionais formados no melhor curso de Publicidade e Propaganda entre instituições privadas do Norte, Nordeste e Centro Oeste, segundo RUF - Ranking Universitário Folha 2019. O curso de graduação já conquistou por seis vezes o título de Melhor Agência Experimental do Brasil (Prêmio EXPOCOM da Associação Brasileira de Estudos Interdisciplinares em Comunicação).

Para saber mais:

Curso de Publicidade e Propaganda - Unifor
Coordenação: Tarcísio Bezerra
E-mail de contato: publicidade@unifor.br
Telefone: (85) 3477.3251

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza