Moradores do Conjunto Ceará e comerciantes divergem sobre feira de carros usados

Secretaria Municipal  de Conservação e Serviços Públicos afirma que mudança de local foi promovida para a recuperação da Lagoa da Parangaba, antigo destino

Legenda: Entre as reclamações dos comerciantes está no solo que dificulta a mobilidade dos carros
Foto: Reprodução TV Diário

A feira de carros usados, transferida no último dia 16 de agosto da Feira da Parangaba para o bairro o Conjunto Ceará, está gerando divergência entre moradores e comerciantes. No local, vendedores dizem que não há estrutura adequada para a venda dos carros, enquanto a organização comunitária questiona a aplicação de um projeto de lazer para a área.

Entre as questões, os moradores do bairro ressaltam que o espaço é uma área verde e que não houve acordo para a instalação do comércio, como aponta Ana Cristina, presidente da Governança do Polo de Lazer do Conjunto Ceará. “A nossa preocupação é com os impactos negativos que a feira possa causar nesse espaço. Uma intervenção tão grande sem um diálogo com a comunidade. Não queremos confronto com ninguém.”

Para debater sobre o assunto, a Governança programou uma reunião com moradores, coletivos e parlamentares neste sábado (24) e, conforme Ana Cristina, busca viabilizar uma audiência pública. Ana Cristina reforça que os moradores não são contrários aos comerciantes, mas que a situação precisa ser debatida. “Quando chover, esses carros vão afundar como já aconteceu com outras obras. Estamos preocupados também com os feirantes que estão vindo”, pontua.

Já para os comerciantes, a mudança é positiva até mesmo para os moradores. Deninson Carvalho, presidente da Associação dos Feirantes de Veículos Usados, diz que o movimento no local aumentou, o que contribui para a segurança, e que vendedores ambulantes conseguiram espaço para lucrar.

Ainda assim, ele analisa que o espaço precisa de melhorias. “A gente está se adaptando às condições. O sol é escaldante, existem locais 'embrejados' e a gente não tem um banheiro. Falta uma drenagem no terreno, outro material para circular os carros com mais facilidade, e estrutura para que a gente possa trabalhar”, enumera.

Transferência

Antes funcionando no cruzamento da Av. Gomes Brasil e Av. José Bastos, na Parangaba, os feirantes foram transferidos para a Rua 602, 2º etapa do Conjunto Ceará. A movimentação aconteceu para a recuperação da Lagoa da Parangaba, conforme a Secretaria Municipal  de Conservação e Serviços Públicos (SCSP).

Dentro do propósito de requalificar a cidade, e os espaços públicos, desde agosto de 2018 há um processo de recuperação das lagoas, dentre elas a da Parangaba, segundo a Secretaria de Conservação. Nesse mesmo período começou um processo de negociação com as pessoas que utilizam o espaço. Assim, a feira foi transferida espaço na região e foi preparado outro local para os carros.

Conforme a Secretária, o local foi entregue em plenas condições para que as pessoas possam exercer suas atividades e que a área foi retomada para conclusão das obras no entorno da Lagoa da Parangaba.