Comunicado: A necessidade do diagnóstico

O Ceará é um dos estados do País com o maior número de casos confirmados de coronavírus. Desde o início de março, mais de 500 casos foram confirmados no Estado. Apesar de alarmante, é importante ver esse quantitativo sob outra ótica. Exames para identificar a doença estão sendo feitos em larga escala. Até o momento, já foram realizados mais de 5,2 mil testes para a Covid-19 no Ceará, conforme dados do Laboratório Central de Saúde Pública do Estado (Lacen). Mas, o que isso significa? Esses dados apontam que há uma grande demanda de exames para ser analisados, que leva tempo. Isso também revela que a maior parte está sendo descartada e que diagnosticados estão recebendo tratamento adequado e sendo isolados. Outra coisa interessante sobre esses números: eles servem para ajudar o Governo a definir onde atuar com mais intensidade, a se preparar para situações mais graves, a mapear e isolar a doença. Todas as medidas tomadas pelos governantes, como habilitação de leitos, aquisição de EPIs, fechamento de serviços não essenciais, entre outras, são para ajudar a salvar vidas. Em um momento como esse, não vamos diminuir as ações de prevenção. Afinal, é sempre melhor prevenir do que remediar. O alerta continua o mesmo: fique em casa.

Lacen

O Laboratório Central de Saúde Pública do Estado (Lacen) é o responsável pelo diagnóstico da Covid-19 no Ceará. Mesmo que algumas amostras sejam coletadas em laboratórios particulares, é o do Lacen que sai o resultado. Atualmente, 1,3 mil kits de teste para a doença são produzidos diariamente. É claro que não tem exame para todo mundo, e eles estão sendo realizados em casos mais graves, em pessoas com crises respiratórias aguda, por exemplo. O Lacen é referência na identificação e no acompanhamento de doenças de notificação compulsória e de agravos de saúde pública. Além da Covid-19, o laboratório também é responsável pelo diagnóstico de dengue, chikungunya e zika.

De olho em irregularidades

Durante a crise da pandemia do coronavírus, o Ministério Público do Ceará (MPCE) vem mostrando que está atento a possíveis irregularidades que possam ser cometidas para beneficiar eleitoralmente políticos. Mais uma vez, o órgão precisou emitir recomendação a agentes públicos para que benefícios sociais não sejam distribuídos sem o estabelecimento de critérios técnicos que respeitem o princípio da impessoalidade. Dessa vez, a solicitação foi para os prefeitos, secretários, vereadores e servidores públicos de Ararendá e Nova Russas não fazerem uso político de doações. Caso queiram distribuir benefícios, é necessário informar os critérios ao MPCE. Antes disso, as prefeituras de Boa Viagem, Madalena, Cedro, Iguatu e Quixelô já tinham recebido o alerta.

Consultoria online

Com a liberação do funcionamento de oficinas e centros de distribuição automotivos pelo Governo do Estado, muitos empresários e trabalhadores desses segmentos têm apresentados dúvida sobre até onde podem ofertar serviços. Pensando nisso, o Sistema Sincopeças, Assopeças e Assomotos do Ceará (SSA-CE), entidade que representa o setor de peças, serviços automotivos e refrigeração no Estado, criou um canal para tirar dúvidas jurídicas dos seus associados. Para acessar, basta agendar pelo e-mail atendimento@ssa-ce.Com.Br ou pelo número (85) 99985-4283.



Redação 05 de Junho de 2020