Aplicativo AMC Móvel reúne diversos serviços para os usuários

Boletim eletrônico, consulta de veículos removidos, indicação de condutor, recorrer de uma autuação de trânsito e solicitar credencial para idosos e deficientes são os serviços mais buscados.

amc móvel
Legenda: Para ter acesso ao AMC Móvel, basta baixá-lo gratuitamente na Play Store ou na Apple Store e cadastrar seus dados. Em poucos minutos, todos os serviços estarão à disposição.
Foto: Danilo Cavalcvante/Divulgação

Fortaleza é a primeira cidade do País a englobar todos os serviços na área de trânsito numa mesma plataforma. Essa plataforma é o “AMC Móvel”, aplicativo gratuito que já ultrapassa 50 mil downloads. “O app é interessante porque a filosofia dele é aproximar a população aos serviços da AMC (Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania). Então nós temos uma série de serviços que, antes, obrigatoriamente, a pessoa tinha que ir a uma central de atendimento para solicitar”, relata André Luís Barcelos, Gerente de Operação e Fiscalização da AMC.

Criado em janeiro de 2018, o grande diferencial do AMC Móvel é reunir diferentes serviços na mesma plataforma. “Ele surgiu  com a mudança no protocolo de acidentes. Nós pesquisamos aplicativos de várias cidades do Brasil. Os apps que existiam  eram só para o boletim de ocorrência (BO) de acidentes sem vítima. Veio logo a ideia de que pudéssemos fazer algo maior, em que a gente pudesse colocar outros serviços”, conta André Barcelos. 

Praticidade

O carro-chefe do AMC Móvel é o Boletim de Acidente de Trânsito Eletrônico Unificado de Fortaleza (Bateu). Ele permite que os condutores envolvidos nos casos de acidentes que tenham causado apenas danos materiais, sem vítima, registrem a colisão,
não sendo mais necessário aguardar a chegada dos agentes de trânsito ao local. Isso, por sua vez, possibilita que os veículos sejam retirados de forma mais rápida da via, desobstruindo o tráfego de passagem e evitando, dessa forma, tanto congestionamentos como situações de insegurança viária. “O Bateu é um meio de prova, é um boletim feito pelo próprio  usuário que é validado pela AMC, após ser checada a consistência das informações”, indica o Gerente de Operação e  Fiscalização.

Depois de baixar o aplicativo e se cadastrar, basta que o condutor informe um breve relato da ocorrência e anexe as imagens
necessárias para descrever a colisão. Em cinco dias úteis, a AMC dá um retorno quanto às informações registradas, liberando a impressão do boletim em sítio eletrônico.

No início deste ano, a profissional de educação física Elisandra Santos se envolveu em um acidente de trânsito sem vítima e, ao ligar para o 190, foi orientada a baixar o AMC Móvel. Por meio do aplicativo, abriu o boletim de ocorrência eletrônico. “Esse app gera uma forma de BO com foto. A gente bate foto da ocorrência e envia na mesma hora. No meu caso foi uma batida, em março. Enviei tudo direitinho, e com cinco dias úteis eles me enviaram o BO para eu imprimir, caso quisesse levar para a justiça. Eu gostei, achei bem prático”, opina.

Outra vantagem desse aplicativo é que o usuário pode preencher as informações no modo offline e elas serão enviadas quando o dispositivo estiver conectado à internet. Quem desejar registrar o acidente posteriormente, deve fazê-lo em um prazo de até 30 dias após a colisão, via web, na página da AMC.

Segundo André Luís Barcelos, os dados gerados no aplicativo se tornam estatísticas que contribuem para os estudos de aprimoramento dos serviços prestados pela Autarquia, como melhoria na sinalização.

Central de serviços

Entre os serviços mais acessados estão ainda a consulta de veículos removidos (por estacionamento em local proibido, por exemplo), a indicação de condutor, recorrer de uma autuação de trânsito e solicitar credencial para idosos e deficientes. Neste caso, o recebimento da credencial também acontece pelo AMC Móvel.

Também estão à disposição dos usuários: recurso à JARI, consultas sobre as receitas e as despesas da AMC, consulta aos postos de atendimento da Instituição, espaço para fazer denúncia, informações relativas à dívida ativa e consultas relacionadas à Lei da Transparência. “Pelo aplicativo, a pessoa solicita qualquer informação relacionada ao órgão de trânsito. Seja saber um prazo, saber sobre algum tipo de intervenção ou alguma estatística de acidente. Se não for algo sigiloso, você consegue todas as informações da AMC por lá”, afirma André Barcelos.

Ele diz que recentemente houve a inclusão de um serviço que avisa os usuários quando existe algum bloqueio que a Autarquia está executando. “A intenção é que a gente possa até aumentar essas informações e deixe o AMC Móvel como um portal de serviços para se ter à mão, que realmente facilite a vida das pessoas. Estamos estudando como acrescentar mais elementos para agregar e dar mais serviços e informações à população, deixando o aplicativo ainda mais atrativo”, argumenta o gestor.

rodapé amc

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?