54 estabelecimentos são fechados e 140 ambulantes são abordados no Centro, nesta quarta-feira, 10

Praça da Lagoinha, também no Centro, teve focos de aglomerações durante o dia

Legenda: No Centro, shopping popular foi fechado pela fiscalização da Prefeitura nesta quarta-feira (10)
Foto: Fabiane de Paula

Por não cumprirem o decreto municipal de isolamento social e as normas necessárias para o retorno gradativo da economia no Ceará, 54 estabelecimentos foram fechados e 140 ambulantes foram abordados pela Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), no Centro da Capital, nesta quarta-feira (10). 

A capital cearense tem 29.322 casos e 2.714 mortes por Covid-19, segundo a última atualização, às 17h47, da plataforma IntegraSUS, da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa).

 

Segundo o órgão fiscalizador, o dia teve o maior número de interdições em estabelecimentos do que entre 1º e 9 de junho, em que, somados, 79 estabelecimentos foram fechados por descumprimento às regras, como a insistência em permanecerem abertos além do horário permitido, entre 10h e 16h. A média diária, até esta terça-feira (9), era de cerca de 12 estabelecimentos fechados e 50 ambulantes abordados. 

Praça da Lagoinha

Mesmo com o decreto municipal que proíbe aglomerações e reuniões em espaços públicos, a Praça da Lagoinha, no Centro, registrou focos de aglomeração durante a manhã e o inicio da tarde desta quarta-feira.

A Praça fica ao lado do Beco da Poeira, shopping popular que foi fechado nesta quarta-feira por agentes sanitários, de Fiscalização (Agefis) e pela Polícia Militar, devido ao não cumprimento das medidas necessárias para evitar a disseminação do novo coronavírus.

Por nota, a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) informou que realiza o monitoramento na Praça da Lagoinha diariamente. A fiscalização ocorre nos dois turnos (manhã e tarde) por três equipes volantes para dispersar a aglomeração no local ao longo do dia, com a retirada de ambulantes e o trabalho educativo, com orientações e distribuição de máscaras e álcool em gel, segundo o órgão. A ação é contínua e tem o apoio da Guarda Municipal de Fortaleza.

Foto mostra população aglomerada no Centro de Fortaleza
Legenda: Populares se aglomeram na Praça da Lagoinha, nesta quarta-feira (10)
Foto: Helene Santos

Conforme a Agefis, na área do Centro da cidade, os agentes também fazem fechamento de estabelecimentos comerciais por descumprimento ao decreto de isolamento social; a retirada de ambulantes de praças e calçadas (tem sido média de 50 ambulantes por dia); o ordenamento de filas de lojas e de agência bancárias, com distribuição de máscaras e de álcool em gel 70%.

“As equipes volantes atuam na dispersão de aglomerações nas praças da Lagoinha, dos Leões e do Ferreira, Parque das Crianças e nas ruas Major Facundo, Barão do Rio Branco, Senador Pompeu, Guilherme Rocha, Liberato Barroso, dentre outras”, diz a nota.

Decreto

Conforme o decreto municipal em vigor desde segunda-feira (8), que prorroga o isolamento social em Fortaleza, estão suspensos eventos de qualquer natureza, público ou privado, com aglomeração de pessoas, atividades coletivas em espaços e equipamentos públicos e privados, como shows, festas, congressos, reuniões, torneios, jogos, apresentações teatrais, sessões de cinema, comemorações e reuniões realizadas em âmbito público ou privado que gerem aglomerações. 

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?