24 pássaros silvestres e pele de animal em risco de extinção são apreendidos na Messejana 

Entre as espécies de aves apreendidas, estavam cardeal-do-nordeste (conhecido como galo-de-campina) e corrupião

Legenda: Comercializar animais silvestre sem licença ou autorização configura crime ambiental, com pena de detenção de seis meses a um ano, e é passível de multa
Foto: Foto: Divulgação/ BPMA

O Batalhão de Polícia do Meio Ambiente (BPMA) da Polícia Militar do Ceará (PM) apreendeu, neste domingo (17), 24 pássaros silvestres e a pele de um gato-maracajá, que está em risco de extinção, na feira livre do bairro Messejana. Os animais foram abandonados no local quando os PMs se aproximaram. Até a publicação, ninguém havia sido preso. 

A polícia chegou até o local após ter recebido denúncia anônima. Entre as espécies de aves apreendidas, estavam cardeal-do-nordeste (conhecido como galo-de-campina), corrupião, bicudo, papa-capim. Os animais foram entregues na sede do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Ceta) do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), em Fortaleza.  

Comercializar animais silvestre sem licença ou autorização configura crime ambiental, com pena de detenção de seis meses a um ano, e é passível de multa. 

A população pode contribuir com as fiscalizações do BPMA repassando informações sobre a venda ilegal de animais silvestres, por meio de denúncias, para o número (85) 3101-3545.

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?