Ceará tem dois jogos decisivos e precisa planejar em conjunto

Vovô enfrenta Brusque pela Copa do Brasil, amanhã, e Goiás, no próximo domingo, pela Série A - duas partidas decisivas e que precisam ser pensadas conjuntamente para que o Alvinegro se saia bem nos dois confrontos

Legenda: Na derrota de 4 a 2 no último sábado, o Ceará sentiu a maratona de jogos e inicia a semana pressionado
Foto: ISRAEL SIMONTON/CEARASC.COM

Não é exagero dizer que a derrota de 4 a 2 do Ceará para o Bragantino, no último sábado, em Bragança Paulista, pela 11ª rodada da Série A, ligou o sinal de alerta no Vovô. A advertência se explica por duas consequências após o resultado adverso: a aproximação do Z-4 da Série A com apenas três pontos de vantagem, e a condição física dos jogadores após 20 jogos entre meios e fins de semana, sem nenhuma semana cheia de treinos.

Assim, dentro deste contexto, o Alvinegro terá duas decisões pela frente: no meio de semana, contra o Brusque, amanhã, às 21h30, na Arena Castelão, pelo jogo de volta da 4ª fase da Copa do Brasil, e no domingo (27), às 18h15, também no Castelão, contra o Goiás, pela Série A.

Powered by RedCircle

Por mais que treinador e jogadores destaquem pensar em um jogo de cada vez, o Ceará precisará planejar os dois jogos como se fossem um só, ou seja, interligados para o melhor resultado.

O planejamento do Vovô precisa ser impecável para manter a vantagem de dois gols que tem na Copa do Brasil, mas não chegar desgastado para o duelo com o Goiás, considerado um confronto direto na luta pela permanência na Série A.

A 11ª rodada do Brasileirão "achatou" a tabela com as vitórias de Bragantino, Sport e Coritiba, times do Z-4. Do Ceará, 11º com 13 pontos, para o time que abre a zona de rebaixamento, a distância é de apenas três pontos, já que o Massa Bruta chegou a 10 ao vencer o Vovô.

Ou seja, uma derrota para o Goiás pode deixar o Vovô com a mesma pontuação do 1º time que abre o Z-4. Ganhar é primordial para ter uma sequência de jogos tranquila.

No último sábado, ficou claro que muitas peças importantes com grande "minutagem" estão desgastados e podem ser poupados contra o Brusque, amanhã.

Minutagem

Em 11 rodadas da Série A, o volante Charles e o meia Fernando Sobral jogaram todos os jogos (861 minutos no caso do volante e 912 do meia), o lateral-direito Samuel Xavier fez 10 jogos (867 minutos), o lateral-esquerdo Bruno Pacheco e o zagueiro Luiz Otávio fizeram nove jogos (810 minutos), e o meia Vinícius fez oito jogos (604 minutos).

O atacante Cléber jogou as 11 partidas da Série A, mas como não pode atuar pela Copa do Brasil, por já ter atuado pelo Barbalha, terá a semana cheia para se recuperar. O substituto natural dele é Rafael Sóbis.

Claro que Guto Ferreira não deverá poupar todos eles, ainda que a vantagem seja boa, mas não dá para negligenciar o jogo, mas alguns deles poderão iniciar o jogo no banco de reservas e entrarem no decorrer do jogo, dependendo do placar agregado.

O jogador que tem mais chance de ser poupado é Samuel Xavier. O lateral-direito deixou o campo substituído com dores na coxa e fez exames ontem para detectar a gravidade da lesão. Se ele não jogar, Eduardo será o titular.

Outros três que podem ser poupados são Charles, Vinícius e Leandro Carvalho, entrando Ricardinho, Wescley e Felipe Silva em seus lugares. Os dois últimos entraram na etapa final contra o Bragantino e agradaram.

Como o zagueiro Tiago Pagnussat segue treinando na academia, Gabriel Lacerda e Luiz Otávio deve ser a dupla de zaga titular amanhã.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte