Ceará chega à quarta final em 9 edições da Copa do Nordeste na "era moderna"

Alvinegro se consolida como uma das forças da Região após a revitalização da competição em 2013

Legenda: O Ceará venceu o Vitória por 2 a 0 no Castelão e está na final da Copa do Nordeste pela 4ª vez
Foto: THIAGO GADELHA

O Ceará bateu o Vitória por 2 a 0 no Castelão e chegou a sua 4ª final de Copa do Nordeste, estando firme na luta pelo tricampeonato. É um feito que consolida do Ceará como uma das principais forças da região, antes dominada por Bahia, Sport e Vitória, em 17 edições disputadas.

A virada alvinegra começa a partir de 2013, quando a Copa do Nordeste foi revitalizada. Desde então, ou seja, em 9 edições disputadas, o Alvinegro foi finalista em 4 delas: 2014/2015/2020/2021. Para efeito de comparação, de 2013 para cá, o Vitória, maior campeão do Nordeste com 4 títulos, não chegou em nenhuma final, enquanto o Sport só em duas. 

Finais desde 2013

  • Ceará: 4 (2014/2015/2020/2021)
  • Bahia: 4 (2015/2017/2018/2020)*
  • Sport: 2 (2014/2017)
  • Campinense: 2 (2013/2016)
  • Fortaleza: 1 (2019)*
  • Botafogo/PB: 1 (2019)
  • Sampaio Corrêa: 1 (2018)
  • Santa Cruz: 1 (2016)
  • ASA: 1 (2013)
  • * Fortaleza e Bahia decidem vaga na final de 2021 às 20h30 no Castelão

Em 2014, o Vovô perdeu a decisão para o Sport, que estava na Série A do Brasileiro. O Vozão fez uma campanha destacada, com a força de seu ataque, o melhor da competição com 21 gols e o artilheiro Magno Alves, com 8, mas não foi páreo para o time pernambucano: 2 a 0 na Ilha do Retiro e 1 a 1 no Castelão.

2015

ceabahia
Legenda: Em 2015, o Ceará levou a melhor sobre o Bahia e ficou com o título
Foto: Christian Alekson / cearasc.com

Mas no ano seguinte o Alvinegro voltaria mais forte e conquistaria o título do Nordeste invicto. Foram 12 jogos, 7 vitórias, 5 empate e nenhuma derrota, com 16 gols feitos e 8 sofridos, com 72,2% de aproveitamento.

O Vozão já mostraria sua força na 1ª Fase, liderando  o Grupo D com 3 vitórias e 3 empates, com direito a bater o rival Fortaleza por 2 a 1.

Nos duelos eliminatórios, passou sem dificuldade pelo Sagueiro (2x0 e 2x1), e avançou no clássico com o Vitória com um 0 a 0 no PV e 2 a 2 no Barradão, com Marinho sendo o desfaque da partida e gol de Ricardinho na reta final do jogo. 

E na finalíssima, duas vitórias diante do Bahia, na final dos 100 mil torcedores, em alusão aos 40 mil na Fonte Nova e os 60 mil do Castelão. Uma conquista inesquecível para a torcida alvinegra sob o comando do técnico Silas Pereira.

2020

O Ceará foi campeão da Copa do Nordeste pela segunda vez em 2020
Legenda: O Ceará foi campeão da Copa do Nordeste pela segunda vez em 2020
Foto: Felipe Santos / cearasc.com

Foi quando 5 anos depois, o Vovô repetiu a dose, conquistando o título e 2020 de forma invicta.  O Vozão começou a campanha empatando os 5 jogos iniciais, incluindo um Clássico-Rei, ainda sob comando de Argel Fucks. Só com Enderson Moreira conseguiu vencer as duas partidas e encaminhar a classificação, mas o treinador deixou o clube para dirigir o Cruzeiro. 

Guto Ferreira assumiu, classificou o Ceará na última rodada ao vencer o CRB já em Salvador, sede única devido à pandemia, e embalou para o título.

Superou o Vitória por 1 a 0 com grande atuação de Fernando Prass, e encarou o rival Fortaleza na semifinal. E venceu mais um vez, gol de Klaus, chegando a mais uma decisão de Copa do Nordeste.

Na final, o Alvinegro se agigantou mesmo em Salvador para dois jogos, ganhando os dois, 3 a 1 e 1 a 0, conquistando a competição com 7 vitórias, 5 empates, 21 gols marcados e 10 sofridos. O Vozão terminou com o melhor ataque e o artilheiro do campeonato: Vina, com 5 gols. 

2021

Com base da equipe campeã no ano anterior e ainda mais forte com reforços, como Messias e Mendoza, o Vovô chegou como um dos favoritos ao título e já está na decisão. 

Com uma Série A desgastante disputada até o fim de fevereiro, na qual o Ceará fez bela campanha com vaga na Sul-Americana, a equipe começou mesclada na Copa do Nordeste, mas ganhou força nas rodadas finais ao vencer CSA (2 a 0 no Castelão), Sport (4 a 0 na Ilha do Retiro) e Salgueiro (3 a 0 no Castelão), terminando como lider de seu grupo.

Nos mata-matas, eliminou em casa em jogo único o Sampaio Corrêa (3x0) e Vitória (2x0), chegando para a decisão com 5 vitórias consecutivas.

 

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte