Priorizar pedestres é desafio à Capital; grupo é 2º que mais morre

Quase 40% das mortes no trânsito de Fortaleza são de pessoas fora de veículos motorizados ou não-motorizados, tornando explícita não só a imprudência de condutores, mas também a falta de prioridade aos mais frágeis