Confira 6 estratégias para vender mais pela internet

Com maior competitividade no mercado online, é necessário direcionar o produto aos potenciais compradores de maneira mais assertiva

E-commerce
Legenda: O número de lojas virtuais cresceu 40% nesta quarentena
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O número de lojas virtuais cresceu 40% nesta quarentena, segundo levantamento do PayPal Brasil com a consultoria de pesquisas BigData Corp. O movimento acompanha o crescente consumo no e-commerce, que foi impulsionado em meio às medidas de isolamento social em todo o planeta.

Quem já tinha presença online já ganhou mais terreno, mas quem aproveitou a oportunidade para criar um canal de vendas na internet também conseguiu espaço. Mas diante de tantas lojas nas redes sociais e no e-commerce, como os empreendedores podem se destacar?  

Para responder isso, Alisson Gomes, analista do Sebrae e especialista da Experiência do Cliente, reuniu seis dicas para empreender com sucesso nas vendas na web. 

Apresente o diferencial da marca  

Não precisa ser algo único e extraordinário, mas ter um diferencial é indispensável - basta que seja ideal para o problema que o produto ou serviço se propõe a resolver. “Por isso, temos que entender como funciona o produto e qual o problema do cliente, com isso as vendas tanto no digital quanto no presencial vão ser incríveis”, explica 

O empreendedor pode ter diferenciais como: 

  • Comunicação 
  • Qualidade ou design do produto 
  • Preço 
  • Frete acessível 
  • Formas de pagamento, entre outros. 

Conheça bem o público-alvo

Na internet o mercado é mais competitivo e, por isso, é necessário direcionar o produto aos potenciais compradores de maneira mais assertiva.

“Analisar o mercado e fazer pesquisas são formas factíveis para conhecer o público”, afirma Alisson. O ideal neste caso é estudar o público consumidor e definir uma linha de marketing para falar com ele. 

Entenda as minúcias da rede social em que atua 

Após estudar o público-alvo, o empreendedor deve entender a linguagem da rede social em que atua. “É importante que o empreendedor utilize de todas as ferramentas e esteja dentro das outras redes para estar mais próximo do público, assim ampliando sua visibilidade”, ressaltou. 

E não é para ficar nos serviços mais básicos oferecidos pelo Instagram, como fotos no feed e stories. A visibilidade tem sido cada vez maior para quem utiliza as novas ferramentas como o Reels, a ferramenta de edição de vídeos curtos, e o IGTV, parte de publicações de vídeos mais longos. Além disso, é preciso atenção à qualidade das fotos e dos vídeos. 

Tenha um site e-commerce 

As redes sociais funcionam como uma vitrine, mas é importante ter um site próprio para realizar as vendas. Alisson Gomes explica algumas vantagens, entre elas a venda 24 horas por dia, sete dias por semana.

“Nós temos pesquisas de que um alto número de vendas são realizadas na madrugada, quando as pessoas estão com tempo livre e mais suscetíveis”, esclarece. 

Além disso, a ferramenta ainda facilita o gerenciamento de pedidos. Outra vantagem é colher mais dados de comportamento do cliente, como abandono de carrinho de compras e regiões para onde mais se vende. “A dica é começar utilizando plataformas que já existem no mercado para não ter que criar um site do zero”, explica.  

Bom atendimento é indispensável 

Um bom atendimento pode conquistar o coração do cliente e fazê-lo não só voltar, como trazer um amigo junto. Para Alisson, ter um atendimento ágil, amistoso e gentil é chave para ter boas vendas e com indicativo de retorno.

“Foque em tirar as dúvidas e passar confiança para aquela pessoa interessada. Saiba que ali, por trás da mensagem, tem uma pessoa de carne e osso que quer ser bem tratada”, explica. 

Amplie as formas de pagamento  

O mercado tem hoje diversas modalidades de pagamento. Seja o parcelamento ou o pagamento via Pix, o seu cliente precisa saber que ele dispõe de opções para prosseguir com a compra.

“Nesse momento de crise, formas de pagamento especiais são decisivas para o cliente na hora de comprar. Tente disponibilizar esses recursos e divulgue-os", recomenda Alisson.  

Organize o delivery 

Com a continuidade da crise sanitária, é preciso prestar atenção às opções de entrega ao consumidor. Por isso, quem quer começar a empreender ou já está no mercado deve investir no sistema de entrega a domicílio, mas é preciso ter cuidado com os custos.

“Às vezes o empreendedor define um preço e não calculou outras variáveis, como gasolina, entrega. Quando ele percebe, aquele produto te gerou prejuízo em larga escala”, alerta.

Quero receber conteúdos exclusivos do Vem Empreender