Menino de sete anos pede carne em carta ao Papai Noel no Rio Grande do Sul

Família de Hector não come carne vermelha desde o Natal passado

Cartinha
Legenda: Em uma cartinha destinada ao Papai Noel, Hector pediu carne
Foto: Arquivo Pessoal

O pedido de um menino de sete anos de Arroio Grande, na região Sul do Rio Grande do Sul, comoveu a internet e viralizou nas redes sociais. Em uma cartinha destinada ao Papai Noel, ao invés de brinquedos, Hector pediu carne. As informações são do G1

"Papai Noel, meu sonho é ganhar uma carne para passar com a minha família", escreveu o menino. Uma foto da carta foi publicada por Patrícia Froz de Braz, 35, mãe dele, nas redes sociais. "É de chorar, o coração não aguenta", conta.

Hector mora com a mãe, o pai e mais três irmãos. Aluno da primeira série escolar, o menino aprendeu a escrever recentemente e foi estimulado pela professora a escrever uma cartinha no início de dezembro.

Após divulgação da carta, a família passou a receber mensagens de solidariedade, ligações, visitas e até transferências bancárias de pessoas que nem conhece. E a ideia de levar a carta aos Correios ou a alguma emissora de rádio acabou ficando de lado.

"Vou guardar. Marcou demais a vida da nossa família", conta a mãe de Hector, que está impossibilitada de trabalhar por uma hérnia, e vive de bicos feitos pelo marido. 

Natal
Legenda: Hector com o Papai Noel no Natal de 2019
Foto: Arquivo Pessoal

Dificuldades

Patrícia conta que o filho é "louco por churrasco", mas a situação financeira enfrentada desde o início da pandemia, aliada ao aumento do preço do produto, dificultou o consumo. A última vez que a família comeu carne vermelha foi no Natal do ano passado. 

"Ele me perguntou se a gente teria churrasco no Natal, eu falei que era bem difícil. A gente compra ossinho de porco, pata de galinha, fígado, às vezes uma coxinha. No ano passado, ganhamos um pedaço de carne e assamos. Foi a última vez. É muito difícil" diz.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil