Estudante de medicina é afastada de estágio após reclamar de atender paciente em Alagoas

A jovem fez uma publicação se queixando da chegada da mulher e, em seguida, atualizou o post: "morreu e eu não dormi”.

Estudante de medicina é afastada de estágio após reclamar de atender paciente em Alagoas
Legenda: A universitária deve ser ouvida pela instituição de ensino superior nesta quarta-feira (9)
Foto: reprodução

Uma estudante de medicina foi afastada do estágio em uma unidade de saúde em Marechal Deodoro, Alagoas, após causar revolta ao reclamar de atender uma paciente nas redes sociais. A jovem fez uma publicação, na terça-feira (8), em que se queixa da chegada de uma mulher com edema agudo no pulmão próximo ao horário de descanso da universitária. Em seguida, ela atualizou o post: "a mulher morreu e eu não dormi”. 

A discente do Centro Universitário Cesmac, em Maceió, atuava e estudava na Unidade Mista Dr. José Carlos de Gusmão. Na publicação compartilhada por ela na internet é possível observar o nome da paciente e os procedimentos realizados. As informações são do portal G1.

“Faltando 10 min para minha hora de dormir, chega mulher infartando e com edema agudo de pulmão, e agora já passou 1:30 da minha hora de dormir, tô puta”, escreveu na legenda da imagem compartilhada. 

Na postagem seguinte, a jovem usou uma selfie em que faz sinal de positivo com o polegar para informar sobre o desfecho do caso: "Atualizações: a mulher morreu e eu não dormi”.

Estudante de medicina é afastada de estágio após reclamar de atender paciente em Alagoas
Foto: reprodução

Estudante é afastada do cargo

A Secretaria Municipal de Saúde de Marechal Deodoro informou, via nota, que tomou conhecimento do caso através do médico-chefe da unidade e já solicitou o desligamento da acadêmica do quadro de estagiários do município, que tem convênio com a faculdade particular.

" A Secretaria lamenta o ocorrido e reafirma seu compromisso focado na humanização e respeito ao cidadão em todas as nossas unidades de saúde", informa o comunicado. 

O coordenador do curso de medicina do Cesmac, André Falcão, informou à publicação que a instituição tomou conhecimento do caso por mensagens trocadas em grupo do aplicativo WhatsApp. Segundo ele, a estudante foi afastada do estágio até que seja averiguado o fato e as medidas cabíveis sejam tomadas. 

O colegiado da instituição de ensino superior deve se reunir nesta quarta-feira (9) para discutir o assunto. A jovem deve ser ouvida.