Preso que ordenou ataques a torres da Chesf em 1º de abril foi isolado

Além do mandante, três pessoas foram alvo da operação Dínamo

Legenda: Armas apreendidas na operação Dínamo
Foto: PF/Divulgação

Três pessoas foram presas suspeitas de atacar as torres da Chesf e o mandante do crime, que se encontra recolhido no sistema prisional, foi encaminhado ao isolamento, durante a operação Dínamo, nesta sexta-feira (5). Cinco armas, munição e drogas foram apreendidas, de acordo com a Secretaria da Segurança. 

A Polícia Federal deflagrou a operação em conjunto com a Polícia Judiciária da Força Nacional e forças de segurança estaduais para desarticular o grupo criminoso responsável pelos ataques. Policiais dos setores de inteligência da secretaria e das Polícias Civil e Militar, além da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), estiveram reunidos desde terça-feira (2), com policiais federais no Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) da Secretaria da Segurança, realizando os levantamentos das informações e as qualificações dos alvos.

Nesta sexta-feira, 45 policiais das forças estaduais e 25 policiais federais foram às ruas cumprir 11 mandados, sendo sete de busca e apreensão e quatro de prisão preventiva. Armas de fogo, munições e entorpecentes foram apreendidos. 

Os investigados poderão responder, de acordo com o nível de participação, pelos crimes de dano qualificado pelo uso de explosivo, integrar organização criminosa, posse de arma de calibre restrito e de insumo para confecção de droga, podendo chegar a 32 anos de prisão. 

 


 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança

Assuntos Relacionados