Polícia cumpre mandados de busca e apreensão na casa de médico, em Uruburetama

Uma variedade de documentos, aparelho de DVD e CDs foram apreendidos no local

Minutos depois de José Hilson de Paiva, 70, se entregar às autoridades e ser preso em Fortaleza, duas viaturas da Polícia Civil do Ceará chegaram à casa do prefeito afastado da atual gestão de Uruburetama. Por volta das 14h30, servidores em carros da Delegacia Municipal de Uruburetama e Delegacia Regional de Itapipoca se aproximaram da residência e deram início ao cumprimento do mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça na manhã desta sexta-feira (19).

Conforme apurado pela reportagem, uma variedade de documentos, aparelho de DVD e CDs foram apreendidos no local. A diligência teve duração aproximada de uma hora e trinta minutos. Um policial civil informou ao Sistema Verdes Mares que nenhum computador foi recolhido.

No documento decretando a prisão do médico José Hilson, a Justiça também autorizou que fossem apreendidos computadores, celulares, tablets, HDs externos, externos, CDs e DVDs gravados, receituários médicos, prescrições, agendas de consultas, além de demais objetos relacionados aos fatos delituosos. A justificativa para apreensão é que os objetos podem ajudar nas investigações e conter provas.

Paiva se apresentou às autoridades, acompanhado pelo seu advogado de defesa Leandro Vasques, na sede da Delegacia Geral, localizada na Superintendência da Polícia Civil do Ceará, bairro Centro, em Fortaleza. Há informação que, pelo menos, 17 mulheres foram vítimas de crimes sexuais supostamente cometidos pelo médico durante consultas no escritório dele. 
 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança