PM interrompe festa de facção criminosa e prende cinco suspeitos em Caucaia, na Grande Fortaleza

Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), dois dos suspeitos já possuem antecedentes criminais por tentativa de homicídio contra agente de segurança em 2018

Legenda: A Polícia Militar encontrou duas armas de fogo em um imóvel próximo aos suspeitos, conforme a SSPDS.
Foto: Divulgação/SSPDS

A Polícia Militar do Ceará (PMCE) interrompeu na última quinta-feira (21) uma festa organizada por suspeitos de integrar uma facção criminosa no município de Caucaia, localizado na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), cinco suspeitos foram presos na ação.

Conforme a Pasta, os agentes foram até à região após uma denúncia de disparos de arma de fogo na localidade de Madureira, no bairro Guajiru. No local, a PM identificou o grupo, que estava ingerindo bebida alcoólica em uma rua do local e resistiu à abordagem policial.

Um dos suspeitos, identificado como Francisco Erivelton Macieira Alves, de 26 anos, chegou a morder a mão de um dos agentes. Ele tem antecedentes criminais por associação criminosa, corrupção de menor, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.

A Secretaria informou que foi também capturado na festa um comparsa de Francisco, identificado como Edson Lira Barbosa, 21. O suspeito estava utilizando uma tornozeleira eletrônica e tem passagens por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, associação criminosa e corrupção de menor. 

De acordo com a Instituição, Francisco e Edson já foram presos em 2018 por tentativa de homicídio contra agente de segurança após efetuarem disparos de arma de fogo contra a Polícia durante um confronto, também em Caucaia. Na ação, que aconteceu há cerca de dois anos, os dois haviam sido presos com armas e drogas.

Outros suspeitos capturados

A Secretaria informou que foram presos ainda, na abordagem de ontem, Mauro César Luis de Oliveira Gomes, 26, que também estava usando uma tornozeleira eletrônica e tem passagens por tentativa de homicídio, integrar organização criminosa, porte ilegal de arma de fogo e crime ambiental. Além dele, foram capturados ainda Darlan da Silva de Freitas, 19, e Paulo Henrique Moura de Assis, 28, ambos sem antecedentes criminais.

Após as capturas, a PM realizou buscas em um imóvel abandonado, próximo ao grupo, onde foram encontradas duas armas de fogo artesanais, calibre 12, e  quatro munições intactas, além de uma balança de precisão. 

De acordo com o Órgão, apesar da estrutura das armas parecerem inofensivas, a pressão realizada pelos dois canos acoplados pode realizar disparos. Ainda durante a ação, duas placas de um veículo roubado em 2019 foram apreendidas na casa de um dos suspeitos.

Em seguida, conforme a Corporação, o grupo foi levado à Delegacia Metropolitana de Caucaia. Na repartição, os suspeitos foram autuados por resistência, lesão corporal e, ainda, por infringir determinação do Governo do Estado do Ceará que proíbe aglomerações com o objetivo de conter o novo coronavírus. 

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) investiga o caso com o objetivo de identificar “se os suspeitos eram proprietários das armas localizadas no terreno e se havia outras pessoas portando objetos ilícitos durante a comemoração”, informou a SSPDS.