Mulher suspeita de homicídio em Fortaleza é presa em Londres, com auxílio da Interpol

O crime que culminou na captura ocorreu em 2020, vitimando um homem de 28 anos no bairro Bonsucesso, na capital cearense

Escrito por Redação,

Segurança
fachada da DHPP, em fortaleza
Legenda: O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investigou o caso
Foto: Divulgação

Uma mulher de 36 anos suspeita de cometer um homicídio em Fortaleza foi presa em Londres, Inglaterra, no último dia 22 de abril. A captura veio após força-tarefa que teve atuação da Polícia Civil do Ceará (PC-CE), da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), da Polícia Federal (PF) e da Polícia Metropolitana de Londres. 

As informações foram divulgadas pela PC-CE nesta sexta-feira (29). O crime que culminou na captura ocorreu em 2020, vitimando um homem de 28 anos no bairro Bonsucesso, na capital cearense. 

A mulher, identificada como Ariane Bandeira Feitosa, chegou a ser presa logo após o crime, em flagrante, mas foi liberada após audiência de custódia. No entanto, a PC-CE pediu prisão preventiva por homicídio doloso, que foi acatada pela Justiça. 

Ariane fugiu para Londres e estava morando no exterior desde a época do homicídio. "Com ajuda de uma equipe da Polícia Federal da Espanha e da Inglaterra e da Polícia Metropolitana de Londres, que se utilizou da Difusão Vermelha (Red Notice) da Interpol, ela foi localizada e presa", diz a pasta.

Ariane se encontra à disposição da Justiça e aguarda para ser trazida de volta para o Ceará, onde cumprirá a pena. 

Crime 

Em 12 de março de 2020, a polícia cearense foi acionada para investigar, por meio do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), o falecimento de um homem encontrado sem vida em uma residência. 

A morte ocorreu após um encontro entre Ariane a vítima. Ela teria dito à época que o homem passou mal e morreu, porém exames constataram que ele foi morto por asfixia mecânica.