Foragidos da Justiça cearense por furtos a imóveis de alto padrão são presos em São Paulo

Os suspeitos, que já eram monitorados, foram capturados com um veículo modelo Jeep Renegade, alugado com documentos falsos

Polícia Civil
Legenda: Durante a abordagem, foram encontradas joias e objetos que serão periciados para identificação das vítimas
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Cinco homens envolvidos em um grupo especializado em arrombamento de apartamentos de alto padrão em todo o Brasil foram presos, na última terça-feira (26), em São Paulo. Entre eles, estão dois homens que são alvos de investigações desenvolvidas no Ceará.

Eles foram capturados na Rodovia Presidente Dutra, na altura do Distrito de Pindamonhangaba, na Região Metropolitana do Vale do Paraíba, litoral norte de São Paulo. O grupo voltava do Rio de Janeiro depois de ter arrombado imóveis na capital carioca.

As prisões foram realizadas pelo do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) de São Bernardo do Campo (Demacro).

Os suspeitos, que já eram monitorados, foram capturados com um veículo modelo Jeep Renegade, alugado com documentos falsos. Durante a abordagem, foram encontradas joias e objetos que serão periciados para identificação das vítimas.

Mandado de prisão em aberto

Entre os detidos, estão dois foragidos da Justiça cearense que são alvos de investigação da Polícia Civil do Ceará: Luiz Henrique Malandrino Filho e Juan Guilherme Viana Marques. Os dois têm 19 anos.

A dupla estava com mandado de prisão em aberto no Estado, após investigações da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), que já havia desarticulado parte do grupo criminoso com prisões realizadas em fevereiro deste ano, em outra ação de troca de informações, desta vez com a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul.

Investigações

No Ceará, eles são suspeitos de realizar quatro furtos mediante arrombamento em apartamentos em Fortaleza, ocorridos entre os dias 17 e 25 de janeiro deste ano.

Logo após os crimes, a DRF do Estado foi acionada e passou a investigar. Os policiais civis descobriram que os envolvidos não são cearenses e que agiam de maneira similar em vários estados da Federação.

Parte do bando foi localizada em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, onde se preparava para agir novamente, como indicam os levantamentos em fevereiro deste ano. Já os outros integrantes foram presos na ação desta semana.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança