Chinês gerente de floricultura desaparece em Fortaleza e família aciona consulado

O comerciante teria sido visto pela última vez no bairro Benfica

Escrito por Redação,

Segurança
foto de chinês que está desaparecido em fortaleza
Legenda: Li Weixiong mora com a esposa na Capital cearense e tem seis filhos
Foto: Reprodução

O chinês Li Weixiong, de 42 anos, desapareceu no último domingo (12), em Fortaleza, após sair de casa pela manhã. A esposa do gerente de floricultura relata que o marido não informou para onde ia, fato incomum para a personalidade dele. A Polícia Civil do Ceará (PC-CE) investiga o desaparecimento

As diligências para encontrar Weixiong, que teria sido visto por último no bairro Benfica, estão a cargo da 12ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 

Em entrevista à TV Verdes Mares, a esposa Maria Estacília Li conta que o advogado da floricultura onde Weixiong trabalha acionou o consulado chinês. Eles foram informados que o cônsul-geral na China também seria procurado. 

"Ele costumava falar para onde estava indo, eu ainda mandava mensagens de WhatsApp, ele falava aonde estava e dizia quando ia voltar. Quando foi no domingo, eu mandei mensagem e não foi visualizada. Por volta das 22h30. Aí eu decidi esperar até meia-noite e não chegou. Eu disse 'tem algo errado'", desabafou. 

cartaz de chinês desaparecido
Legenda: A DHPP investiga o desaparecimento
Foto: Reprodução

Pai de seis filhos 

Weixiong consolidou carreira como comerciante no Ceará e tem seis filhos com a esposa Maria Estacília, com quem mora na Capital cearense. O filho mais novo do casal tem cinco anos. 

Um dos filhos teria visto o pai sair pelo portão no domingo. Segundo a esposa, ele vestia uma camisa azul com bermuda verde e chinelos brancos. 

"A minha esperança é que a mãe dela venha ao Brasil para poder ele ser encontrado. Espero que ele seja encontrado, que volte, que eu vou cuidar dele e o que eu precisar eu vou estar ali do lado", declara. 

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, WhatsApp por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.
 
As denúncias podem ser encaminhadas ainda para o telefone (85) 3257-4807, da 12ª Delegacia do DHPP. O sigilo e o anonimato são garantidos.