Cartões do auxílio emergencial seriam usados para pagamento de drogas em Fortaleza

Material foi apreendido em operação da Polícia Civil contra o tráfico

Cartão do auxílio emergencial sobre envelopes da Caixa e com drogas ao redor
Legenda: Agentes receberam denúncias de intenso tráfico de drogas em imóvel do bairro José Bonifácio
Foto: divulgação/PCCE

A Polícia Civil do Ceará (PCCE) realizou, nessa segunda-feira (23), duas operações contra o tráfico de drogas em Fortaleza. Em uma delas, no bairro José Bonifácio, as equipes prenderam uma pessoa e localizaram cartões do auxílio emergencial que seriam usados para garantir o pagamento do material ilícito.

De acordo com Rudson Rocha, delegado-adjunto da Delegacia de Narcóticos (Denarc), as equipes receberam informações sobre intenso tráfico de entorpecentes em um imóvel da área. Em razão disso, policiais foram ao local na tarde dessa segunda para levantar informações sobre o caso.

No imóvel, agentes identificaram o responsável pela droga, Carlos Alberto Rocha Alexandre, 37 anos, que já tinha sido indicado em denúncias anteriores, cerca de um quilo de entorpecentes, divididos em maconha e crack, além de um revólver e seis munições calibre 32. "Conseguimos encontrar no imóvel, assim como falavam nas denúncias, drogas, e, para nossa surpresa, encontramos cartões do auxílio emergencial", pontuou o delegado-adjunto.

Carlos Alberto já responde por crime contra a administração pública. 

Além dos cartões, foram apreendidos relógios e cordões. Ainda segundo Rudson Rocha, haverá apurações com o intuito de identificar os proprietários dos cartões e conhecer as versões em torno do uso dos itens.

Material apreendido após operações da Polícia Civil
Legenda: Polícia Civil destacou êxito na deflagração de duas operações em um único dia
Foto: divulgação/PCCE

Outra operação

O delegado-adjunto também ressaltou a ocorrência de ofensiva policial contra o tráfico no bairro Bom Jardim após apuração de informações enviadas à Denarc.

Ao chegarem ao bairro, os agentes prenderam Francisco Rafael Feitosa Araújo, 33, sem antecedentes criminais, responsável pela guarda dos entorpecentes.

Foram encontrados quase 80 quilogramas (kg) de maconha, dos quais parte era do tipo skunk, considerada mais refinada.

Também foram coletados 38 munições de calibre 762, revólver e balança de precisão durante a operação.

Rudson Rocha indicou que a Polícia segue com as apurações sobre o caso para identificar e localizar outros criminosos. "Foi um dia bem movimentado", ressaltou. "Conseguimos deflagrar duas grandes operações no mesmo dia".

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança