Ernesto Araújo e Fabio Wajngarten são convocados para CPI da Covid

Ex-ministro e ex-secretário devem ser ouvidos na próxima semana pelos senadores

nelson teich, omar aziz e renan calheiros na cpi da covid no senado
Legenda: Nelson Teich (à esquerda) foi ouvido pelos senadores nesta quarta-feira (5)
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Requerimentos de convocação do ex-secretário de Comunicação da Presidência Fabio Wajngarten e do ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo foram aprovados por senadores que compõem a CPI da Covid, nesta quarta-feira (5).

Além deles, foram convocados autoridades estaduais e representantes de laboratórios farmacêuticos.

Nesta quarta, os senadores ouviram o ex-ministro da Saúde Nelson Teich.

Pelo cronograma apresentado, na próxima terça-feira (11), os senadores vão ouvir Wajngarten e a presidente da Pfizer no Brasil, Marta Diez. Os depoimentos previstos para o dia seguinte são dos representantes da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, e do Instituto Butantan, Dimas Covas.

Já na quinta-feira (13), serão ouvidos Araújo e o representante da União Química, responsável pela vacina Sputnik V no Brasil, Fernando de Castro Marques.

A CPI também aprovou a convocação do secretário de Saúde do Amazonas, Marcelo Scampello. No entanto, o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), não informou quando será o depoimento dele. O requerimento foi aprovado após questionamentos de alguns senadores, contrários ao chamamento de representantes estaduais e municipais.

Nelson Teich

Ouvido pelos senadores nesta quarta, o ex-ministro da Saúde Nelson Teich afirmou que a falta de autonomia no cargo motivou o seu pedido de demissão. A divergência com o presidente Jair Bolsonaro em relação ao uso da cloroquina para tratamento da Covid-19, em manifestações leves e moderadas, foi outro incentivo para a exoneração.

Nesta quinta-feira (6), devem depor o atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e o presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política