Comandantes das três Forças Armadas deixam os cargos, anuncia Ministério da Defesa

A decisão foi comunicada em reunião realizada nesta terça-feira (30), com presença de Braga Netto e Fernando Azevedo

Edson Pujol (Exército), Ilques Barbosa (Marinha) e Antônio Carlos Moretti Bermudez (Aeronáutica)
Legenda: Os comandantes Edson Pujol (Exército), Ilques Barbosa (Marinha) e Antônio Carlos Moretti Bermudez (Aeronáutica)
Foto: Divulgação e Agência Brasil

Os comandantes das três Forças Armadas do Brasil, Edson Pujol (Exército), Ilques Barbosa (Marinha) e Antônio Carlos Moretti Bermudez (Aeronáutica) serão substituídos. A informação foi divulgada pelo Ministério da Defesa, nesta terça-feira (30), que publicou uma nota. 

Segundo a nota da Pasta, a decisão foi comunicada durante uma reunião dos então comandantes com Braga Netto e Fernando Azevedo.

O anúncio acontece um dia após Fernando Azevedo e Silva ter deixado o cargo de ministro da Defesa. Para o lugar dele, foi nomeado o general da reserva Walter Souza Braga Netto, que antes comandava a Casa Civil.

A possível renúncia dos comandantes já havia sido especulada no início da manhã, segundo informações da Folha de S. Paulo e do colunista do G1, Gerson Camarotti.

Em sua carta de demissão, Azevedo ressaltou que buscou preservar as Forças Armadas como instrumentos de estado, não como força de apoio ao governo. 

Bolsonaro defendeu, na semana passada, que o Exército o apoie em medidas de exceção contra estados que decretem lockdown, para conter a Covid-19.  

Esta é a primeira vez, desde 1985, que os comandantes das três Forças Armadas deixam o cargo ao mesmo tempo, sem ser em troca de governo.

Veja a nota na íntegra

Ministério da Defesa

Centro de Comunicação Social da Defesa

Nota oficial

Brasília, DF

Em 30 de março de 2021

O Ministério da Defesa (MD) informa que os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica serão substituídos.

A decisão foi comunicada em reunião realizada nesta terça-feira (30), com presença do Ministro da Defesa nomeado, Braga Netto, do ex-ministro, Fernando Azevedo, e dos Comandantes das Forças

REFORMA MINISTERIAL 

O Governo Federal formalizou, ao publicar no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, a troca do comando de seis pastas, são elas: Advocacia-Geral da União, Casa Civil, Defesa, Justiça, Relações Exteriores e Secretaria de Governo. A reforma ministerial havia sido anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro.  

A substituição em série dos titulares dos ministérios ocorreu após o chanceler Ernesto Araújo virar alvo de pressões dentro e fora do governo pelo desempenho ruim à frente da política externa do País e nas negociações por vacinas e pedir demissão do cargo.

SAIBA QUEM SÃO OS NOVOS MINISTROS DAS SEIS PASTAS:

  • Relações Exteriores: Carlos Alberto Franco França;
  • Defesa: Walter Braga Netto;
  • Casa Civil: Luiz Eduardo Ramos;
  • Secretaria de Governo: Flávia Arruda;
  • Advocacia-Geral da União: André Mendonça;
  • Justiça e Segurança Pública: Anderson Torres.
Quero receber conteúdos exclusivos sobre política