Candidato do PDT em Fortaleza deve ser definido após debates virtuais

Cinco nomes foram colocados pelo prefeito Roberto Cláudio e o presidente do partido no Ceará, deputado André Figueiredo. Os embates serão feitos entre julho e agosto, mas o anúncio, ontem, pegou alguns pedetistas de surpresa

Legenda: As convenções acontecerão entre agosto e setembro. A que oficializará o nome do PDT à disputa pelo Paço Municipal ainda não tem data
Foto: Miguel Portela

O nome do PDT que será lançado à sucessão municipal, em Fortaleza, sairá de uma disputa virtual. Nas palavras do prefeito Roberto Cláudio, que é presidente do PDT na Capital, e do deputado federal André Figueiredo, que preside a legenda no Estado, o processo faz parte de uma "dinâmica nova" de escolha interna do partido. Nas próximas terças e quintas, às 18h, Ferruccio Feitosa, Idilvan Alencar, José Sarto, Salmito Filho e Samuel Dias participarão, alternadamente, de debates nas redes sociais como estratégia para aquecer os nomes dos cinco pré-candidatos da sigla, anunciados ainda ontem, e apresentar ideias.

O primeiro confronto está agendado para a próxima terça-feira (21), com a apresentação dos nomes à cidade, e terá mediação da vice-governadora Izolda Cela. A mediação também será alternada, com lideranças pedetistas do Ceará e de âmbito nacional.

O anúncio foi feito em uma "live", no início da noite de ontem, por Roberto Cláudio e André Figueiredo. Os nomes já haviam sido divulgados extraoficialmente horas antes da apresentação. O prefeito disse que a escolha final vai partir de uma série de apontamentos: a percepção da militância, a opinião dos partidos aliados, dos vereadores e o olhar da população. Pesquisas para aferição da recepção de cada nome da lista quíntupla serão consideradas antes da definição do postulante do grupo na disputa municipal.

Os dirigentes falaram que o processo se trata de uma "dinâmica nova" para a definição do PDT, prometendo que a escolha será "a mais participativa e inclusiva possível". Sem uma taxa de conhecimento do eleitorado que diferencie os cinco nomes de forma imediata e que possa ajudar na definição antecipada a poucas semanas da eleição, o grupo pretende usar dois debates semanais para pautar na cidade a disputa "sadia" dentro dos limites da legislação eleitoral.

Roberto Cláudio admitiu a demora no debate interno para a discussão dos nomes para o Paço Municipal. "Por que a gente demorou tanto? Pela própria sutileza do que estamos vivendo", disse ao apontar a pandemia da Covid-19 na capital cearense, que só agora recua em número de casos e de mortes. "Em respeito ao momento que nós vivemos, deixamos esse momento para o último minuto do segundo tempo", afirmou.

Disputa

Já adotando um discurso político-eleitoral no lançamento da lista pedetista, o prefeito aproveitou para alfinetar futuros adversários. Sem citar nomes, o gestor municipal afirmou que "quem perde tempo com ódio, com futrica, com disputa, alimentando o palanque, não consegue trabalhar para o povo".

Dando sequência às críticas, o pedetista disse que "quem simpatiza ou relativiza a milícia, quem desrespeita a opinião contrária, quem não convive com decência, dignidade, e até leveza com a opinião do outro, não tem capacidade de governar uma cidade como Fortaleza, que é, graças a Deus, vanguardista, progressista e valoriza o bom debate", argumentou.

Debate interno

A "live" de ontem pegou alguns pedetistas de surpresa. O deputado estadual Sérgio Aguiar admitiu não saber que o anúncio seria feito através de plataforma virtual. Ao ser informado dos nomes, aprovou as indicações do partido e disse que não tem preferência por nenhum, já que todos seriam capazes de representar a sigla em âmbito municipal. "Acho que todos eles representariam bem o partido, cada um dentro de uma estratégia. São nomes pra vitória. O PDT vai muito forte", disse.

O parlamentar ainda acredita em uma composição com o PT, assim como o deputado estadual Evandro Leitão. O parlamentar, que foi líder do primeiro Governo Camilo Santana na Assembleia Legislativa, argumentou que os "nomes estão se colocando" para fazer "uma discussão", mas que não necessariamente a escolha deve ocorrer entre os cinco, e que o candidato "pode ser de fora" da lista. Segundo ele, o PT é um aliado histórico e que não pode ser descartado em eventual composição.

O vereador Adail Junior, vice-presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, soube pela imprensa da colocação dos nomes pelos dirigentes pedetistas para a capital cearense. "Para mim é novidade (os nomes). Só posso lamentar o desprezo que o PDT dá aos vereadores. Não recebi nenhum comunicado", reclamou. O parlamentar, no entanto, assegurou que vai trabalhar pelo partido independentemente do nome que for escolhido pelos dirigentes.

Por outro lado, o vereador Gardel Rolim declarou que o debate tem sido feito, mesmo com as limitações da pandemia. "A gente tem dialogado entre nós vereadores e nos encontramos (virtualmente) com o prefeito. Na verdade, houve um atraso no debate interno e externo por conta da pandemia, é uma situação completamente nova. A gente discutia política fazendo reunião, aglomeração, e não pudemos fazer isso no ano todo. O debate tem sido bem conduzido com o prefeito. Fizemos várias reuniões com o prefeito, online, e o Roberto Cláudio já colocou pra nós que o PDT não tinha escolhido ainda e que no momento oportuno iria abrir esse leque e que os vereadores iriam participar desse debate", declarou.

Ainda na live de ontem, que durou cerca de 32 minutos, e em meio às insatisfações colocadas publicamente, André Figueiredo afirmou que "os vereadores serão importantes na definição desse candidato". Já o prefeito Roberto Cláudio afirmou que os "vereadores terão papel fundamental". "Eles são os olhos e os ouvidos das comunidades".

Os pedetistas Ferruccio Feitosa, Idilvan Alencar, José Sarto, Salmito Filho e Samuel Dias participarão de debates nas redes sociais para a definição do nome da sigla para a sucessão. Os embates serão abertos, toda terça e quinta, de 18h às 20h

Oposição

Na oposição, o deputado federal Capitão Wagner (Pros) já realiza encontros físicos e virtuais com apoiadores da pré-candidatura dele à Prefeitura de Fortaleza. Recentemente, por exemplo, foi oficializado em evento presencial o apoio do PSC a ele.

Petistas

A deputada federal e ex-prefeita Luizianne Lins (PT), que governou a cidade por dois mandatos, já teve o nome oficializado pela legenda como pré-candidata. Apesar disso, já partiram de petistas sinalizações de abertura para diálogos.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política

Assuntos Relacionados