Sobe para 14 o número de mortos em deslizamento no RJ

Subiu para 14 o número de mortos no deslizamento de uma encosta em Niterói. O número foi atualizado hoje (11) pelo Corpo de Bombeiros. As vítimas foram soterradas quando uma rocha se partiu, levando junto casas, árvores e muita lama, no Morro da Boa Esperança, na madrugada de sábado (10).

Segundos o Corpo de Bombeiros, 11 pessoas feridas foram resgatadas com vida. Diversos imóveis foram interditados pela Defesa Civil do município, de forma preventiva, na comunidade. As buscas foram mantidas durante toda a madrugada deste domingo. Mais de 200 profissionais trabalham no socorro às vítimas e nas buscas sob os escombros.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, informou que o local não era considerado de alto risco geológico e que a tragédia foi causada por uma ruptura no maciço da encosta. Ele estava na Espanha, em um encontro internacional, e voltou às pressas ao Brasil. 

Através de nota, a administração municipal informou que montou uma base de apoio em uma escola pública próxima para receber os desabrigados. A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos de Niterói providenciou alimentação e doação de cestas básicas para as famílias.

A prefeitura garantiu também que em nenhum momento o sistema de alertas e alarmes por sirenes, que foi municipalizado em setembro de 2016, deixou de funcionar.

O desmoronamento aconteceu no mesmo município da tragédia no Morro do Bumba, em abril de 2010, quando um deslizamento deixou 48 mortos, além de milhares de desabrigados.

Leia nota completa da Prefeitura de Niterói 

Neste momento mais de 200 profissionais da Defesa Civil de Niterói, secretarias de Obras, Conservação, Assistência Social, Saúde e Companhia de Limpeza atuam com 80 homens do Corpo de Bombeiros na comunidade da Boa Esperança, em Piratininga. Desde as 5h, as equipes trabalham no socorro às vítimas. Agentes da NitTrans e da Guarda Municipal estão coordenando o acesso à região. A Defesa Civil municipal e técnicos do Departamento de Recursos Minerais do Estado do Rio de Janeiro esclarecem que houve a ruptura de um maciço acima da localidade Boa Esperança. O Município montou uma base de apoio na Escola Municipal Francisco Portugal Neves, em Piratininga, que está recebendo os desabrigados. Qualquer doação solidária deve ser direcionada a este local ou à Sede dos Conselhos, na Rua Coronel Gomes Machado, 259, Centro da cidade. Desde 2013, a Prefeitura de Niterói fez cerca 70 obras de contenção de encostas, entregou mais de 3 mil casas populares e está desenvolvendo um trabalho específico, focado em áreas de alto risco geológico. Foram investidos mais de R$ 200 milhões no Sistema Municipal de Defesa Civil de Niterói, considerado pela ONU uma dos cinco melhores do Brasil. Nos últimos seis anos, não tivemos nenhuma tragédia com deslizamento de terra em encostas na cidade. Todos os órgãos estão completamente focados no socorro e assistência às famílias das vítimas desta ocorrência na comunidade Boa Esperança. Toda assistência está sendo prestada às famílias vitimadas nesta tragédia. 
 

 

 

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil