Fortaleza: a classificação que escreve a história

Avanço do Tricolor às semifinais da Copa do Brasil é importante não só para o clube, mas para ficar cada vez mais claro que apenas "camisa" e sem gestão, não há mais vez

Jogadores do Fortaleza comemoram gol diante do São Paulo
Legenda: Jogadores do Fortaleza comemoram gol diante do São Paulo
Foto: Kid Júnior (SVM)

 A classificação do Fortaleza diante do São Paulo é um verdadeiro carimbo de que sem gestãosem organização interna, sem responsabilidade, time nenhum vai a lugar algum. 

A camisa do Tricolor PaulistaTricampeão mundial, para mim, é a mais pesada desse paísE daí?

Foi-se o tempo que "camisa" ganhava jogo

Cada vez mais, equipes que não são as gigantes do Brasil, vem tomando o espaço dos "todo poderosos" do futebol brasileiro. E essa é a tendência. 

Fortaleza, na noite de quarta-feira, não marcou apenas sua história, chegando pela primeira vez às semifinais da Copa do Brasil, mas é uma prova de que nada supera o trabalho bem feito.

O time de Vojvoda vinha meio "pra baixo", estava realmente oscilando bastante nos últimos jogos, mas nada impediu a classificação.

Leão engoliu o São Paulo sem dó nem piedade, da forma mais "elegante" que se pode ser superior a alguém. Sem massacrar.

Taticamente perfeito, sabendo a hora de avançar, de recuar, de entregar a bola para o adversário, de contra-atacar... E foi "matando" aos poucos o sonho são-paulino de conquistar a competição pela primeira vez. 

Exemplos não faltam: VascoCruzeiroBotafogotodos na série BGrêmio e o próprio São Paulo brigando na parte de baixo da tabela. Todos devido às gestões irresponsáveis, acreditando que time grande "não afunda".

Mas muitas vezes esses exemplos ficam apenas na questão do "eles são ruins" e não entra muito a valorização do "por que" eles estão onde estão.

Afinal, para eles perderem espaço, alguém tem que ocupar.

E nesse confronto de quartas de final da Copa do Brasil, o Fortaleza mostrou que o nosso Estado tem força, que organização e boa gestão levam ao sucesso independentemente da localização geográfica.

Assim como o Ceará que está no quarto ano de Série A e na temporada passada eliminou o Santos, finalista da Libertadores. Além de uma base campeã brasileira.

Futebol não se ganha baseado em onde você está no mapa, mas sim, onde você planeja chegar