Trump anuncia que tratamento para malária poderá ser usado para coronavírus

Presidente dos EUA diz que medicamento pode ser disponibilizado imediatamente

Legenda: Donald Trump fala sobre coronavírus com jornalistas que cobrem a Casa Branca
Foto: Foto: AFP

O presidente americano Donald Trump afirmou nesta quinta-feira que seu país aprovou o uso de cloroquina, um medicamento usado no tratamento da malária, para tratar o novo coronavírus, embora as autoridades da saúde tenham sugerido que essa opção poderia levar bastante tempo.

>Confira as drogas desenvolvidas contra o coronavírus e quando estarão disponíveis
>Companhias farmacêuticas preveem vacina contra o coronavírus entre 12 a 18 meses

"Poderemos disponibilizar esse medicamento quase imediatamente", disse Trump a repórteres. "Ele já passou pelo processo de aprovação, foi aprovado. Reduziram muito o tempo, em muitos meses. Poderemos disponibilizar esse medicamento mediante receita médica".

O tratamento foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA), órgão que supervisiona a comercialização de medicamentos nos Estados Unidos, disse o presidente.

A FDA, no entanto, limitou-se a apontar que a cloroquina já foi efetivamente aprovada para o tratamento da malária e artrite.

"O presidente nos pediu que examinássemos de perto esse medicamento. Queremos fazer isso implementando um ensaio clínico pragmático e extenso para obter informações e responder a todas as perguntas que estão sendo feitas", disse o diretor da FDA, Stephen Hahn.

Ele observou ainda que, embora a FDA esteja disposta a "remover todos os obstáculos" para acelerar as inovações, também tem a "responsabilidade" de "garantir que os produtos sejam seguros e eficazes".


Categorias Relacionadas