Vítima de Robinho se pronuncia e pede que vítimas 'não tenham medo de seus agressores'

O atacante e o amigo Ricardo Falco foram condenados a nove anos de prisão

jogador robinho durante jogo de futebol
Legenda: A Justiça ainda decidirá se Robinho cumprirá pena no Brasil ou na Itália
Foto: Olivier MORIN / AFP

A mulher vítima de estupro pelo jogador de futebol Robinho e Ricardo Falco se pronunciou nesta quinta-feira (20). A albanesa falou sobre a condenação e pediu para que mulheres não tenham medo de denunciar violências sexuais. 

"Mulheres, denunciem, não tenham medo de seus agressores porque diante de cada agressor há outras dez pessoas boas prontas a te ajudar: um amigo, um familiar, um policial competente, um juiz, mas, sobretudo, a Justiça", escreveu a vítima, em mensagem enviada ao Uol Esporte. 

Ela ainda pontuou que a Justiça não será "totalmente reconfortante" pois a "dor e a raiva" nunca serão apagadas, mas reiterou a importância da denúncia para evitar que os agressores voltem a agir. O estupro ocorreu em 2013 em uma boate na Itália.

Caso Robinho

O atacante Robinho foi condenado, nesta quarta-feira (19), pela Corte de Cassação de Roma, última instância da justiça italiana, a nove anos de prisão, por violência sexual em grupo contra uma mulher albanesa em 2013, em Milão. Ricardo Falco, amigo do jogador, também foi condenado.

Com a condenação homologada, a justiça italiana deverá pedir que eles cumpram as penas em uma penitência brasileira. A extradição para o território italiano está praticamente descartada, em virtude da constituição nacional, que veta a extradição de brasileiros.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte

Assuntos Relacionados