Coletivo de torcedoras do Fortaleza se posiciona contra contratação de Marcelo Benevenuto

Atleta pertence ao Botafogo e negocia empréstimo com o time tricolor até o fim de 2021

O zagueiro Marcelo Benevenuto é investigado por suposta agressão contra a ex-namorada em 2017
Legenda: O zagueiro Marcelo Benevenuto é investigado por suposta agressão contra a ex-namorada em 2017
Foto: Vitor Silva / Botafogo

Um coletivo de torcedoras do Fortaleza, o FEC para Elas, se posicionou contra a negociação do clube com o zagueiro Marcelo Benevenuto, do Botafogo. Em nota divulgada nas redes sociais, nesta terça-feira (30), o grupo reforçou que o atleta foi denunciado pelo Ministério Público do Rio por agredir a ex-namorada em 2017.

"Diante dos fatos, nos manifestamos contra a contratação de Marcelo Benevenuto, pois jamais aceitaremos que o clube ao qual torcemos e amamos contrate jogadores com histórico de agressões a mulheres", publicou em trecho.

O Diário do Nordeste apurou que o jogador de 25 anos tem acerto para defender o time por empréstimo até o fim de 2021. No manifesto, o FEC para Elas também cobrou uma posição do presidente tricolor Marcelo Paz.

"Esperamos que Marcelo Paz e toda a diretoria desista da contratação, pois não nos calaremos e não aceitaremos que contratem o referido jogador", concluiu.

O projeto foi criado no fim de 2020 para promover uma rede de apoio para torcedoras, profissionais do esporte e também atletas. O conteúdo é elaborado por mulheres em prol do respeito e da igualdade dentro e fora do estádio.

Vale ressaltar que o nome é representação de uma ação iniciada pelo próprio clube: o Fortaleza Para Elas. Na iniciativa, o time trabalha com conhecimento, mentoria e suporte para público feminino do esporte. Inicialmente, de forma online, com lives e vídeos na TV Leão, canal no oficial do YouTube.

Caso Benevenuto

No dia 2 de abril de 2017, Marcelo Benevenuto foi denunciado pela então namorada por agressão após um desentendimento do casal. A vítima relatou que recebeu um soco no rosto após discussão por ciúmes.

O atleta foi intimado e negou o ato violento. O inquérito da época concluiu "pela inexistência de elementos suficientes para configuração de crime".

Marcelo Benevenuto tem contrato com o Botafogo até 2023
Legenda: Marcelo Benevenuto tem contrato com o Botafogo até 2023
Foto: Vitor Silva / Botafogo

Assim, o caso retornou em dezembro de 2020, quando o Ministério Público cobrou explicações da perícia e definiu que ferimento pode ser condizente com lesão corporal. Assim, a configuração envolve a Lei Maria da Penha.

Apesar de ter sido citado pela Justiça, houve atraso no curso da ação devido à pandemia de Covid-19. Quando receber mandado, terá de apresentar a defesa. O juiz responsável pelo caso decidirá se dará prosseguimento ao processo.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte