Ceará x Fortaleza: onde assistir, horário, escalações e expectativas do Clássico-Rei de hoje

Após empate em 1 a 1 no jogo de ida, alvinegros e tricolores disputam vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil

Charles e Matheus Vargas disputam bola
Legenda: Charles e Matheus Vargas serão titulares no Clássico-Rei
Foto: Fabiane de Paula

Chegou o grande dia para torcedores de Ceará e Fortaleza. Esta não é uma quinta-feira comum para alvinegros e tricolores. Um dos principais capítulos da história do centenário confronto entre os maiores times do Estado está prestes a ser escrito. O duelo pela Copa do Brasil, às 21h30min, que será disputado na Arena Castelão, é até considerado por muitos como o Clássico-Rei mais importante da história. 

Se o jogo será atrativo e vistoso tecnicamente, ninguém pode afirmar. Mas é fato que emoção não faltará e um dos lados sairá comemorando uma classificação histórica, enquanto o oponente terá que amargar uma eliminação bastante dolorida. São 90 minutos (com possibilidade de pênaltis) entre a euforia ou a decepção em um inédito confronto pelo torneio nacional.

Quem passar de fase já assegura, de cara, R$ 2,7 milhões por participação nas oitavas de final. Além disso, terá a possibilidade de disputar vaga nas quartas de final, o que representará mais R$ 3,45 milhões para quem chegar nesta etapa da disputa. Há um claro impacto direto no orçamento anual dos dois clubes.

COMO CHEGAM

Guto Ferreira do Ceará na beira do campo e Vojvoda com dedo levantado em treinamento
Legenda: Guto e Vojvoda possuem estilos táticos diferentes
Foto: Thiago Gadelha-SVM / Leonardo Moreira-Fortaleza

Os dois times chegam para o duelo vivendo momentos distintos. Mandante da partida, o Ceará tem uma grande oportunidade de obter sucesso após três baques seguidos em Copa do Nordeste, Campeonato Cearense e Copa Sul-Americana. Há pressão e cobrança para que se possa reagir e dar uma resposta positiva ao torcedor. Eliminar o maior rival na Copa do Brasil é a única solução a curto prazo.

Já o Fortaleza vive uma verdadeira lua de mel com o torcedor, muito por conta dos 17 jogos de invencibilidade e, principalmente, pelo ótimo início de trabalho do técnico Juan Pablo Vojvoda. Em oito jogos, o argentino ainda não perdeu (com seis vitórias e dois empates) e tem agradado a todos com o trabalho desenvolvido, sobretudo pela conquista do Campeonato Cearense e pelos bons resultados no início do Brasileirão, já que o Tricolor lidera a Série A após duas rodadas.

Por isso, o Fortaleza chega mais leve e vivendo um momento mais tranquilo, enquanto o Ceará carrega um peso maior por necessitar corresponder.

Dentro de campo

Legenda: Ceará e Fortaleza duelam nesta quinta-feira (10) em Clássico-Rei decisivo e histórico pela 3ª fase da Copa do Brasil
Foto: Fabiane de Paula / SVM

O Alvinegro é, também, quem tem mais problemas para a partida. O técnico Guto Ferreira não poderá contar com o zagueiro Messias e o clube ainda aguarda efeito suspensivo para saber se poderá utilizar Gabriel Dias, Speed Mendoza e Jael. Luiz Otávio, Pedro Naressi e Lima são dúvidas por recentemente estarem se recuperando de lesões.

O único desfalque certo no Tricolor é o zagueiro Marcelo Benevenuto, que já atuou na Copa do Brasil pelo Botafogo. De resto, as outras dúvidas de Vojvoda são por opção do próprio treinador. Luiz Henrique iniciou jogando pelo lado esquerdo no último Clássico-Rei, mas Lucas Crispim é quem vem pedindo passagem no setor. No ataque, David, Robson e Wellington Paulista disputam duas vagas.

Ficha Técnica

  • Copa do Brasil - 3ª fase
  • Data: 10/06/2021
  • Horário: 21h30min
  • Local: Arena Castelão, em Fortaleza-CE
  • Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
  • Transmissão: SporTV, Premiere, Rádio Verdinha 810 e Tempo Real no Diário do Nordeste
  • Ceará: Richard; Buiú (Gabriel Dias), Klaus, Jordan (Luiz Otávio) e Bruno Pacheco; Charles, Oliveira e Fernando Sobral; Vina, Saulo Mineiro (Mendoza/Lima/Rick) e Cléber. Técnico: Guto Ferreira
  • Fortaleza: Felipe Alves; Tinga, Titi e Bruno Melo (Quintero); Yago Pikachu, Ederson, Felipe, Matheus Vargas e Lucas Crispim; David e Robson (Wellington Paulista). Técnico: Juan Pablo Vojvoda
Quero receber conteúdos exclusivos de esporte