Turquia cumpre promessa e começa a deportar jihadistas estrangeiros

O país pede regularmente às nações europeias que se encarreguem de seus cidadãos que aderiram ao EI e estão presos na Síria ou na Turquia, mas se chocam com a relutância, principalmente europeia, por razões de segurança