Coordenadores do Inep ligados ao Enem pedem demissão duas semanas antes da prova

Cargos também têm relação com testes como o Enade e o Encceja

Fachada de prédio do Inep
Legenda: Organizadas pelo Inep, provas do Enem estão marcadas para os dias 21 e 28 deste mês
Foto: Shutterstock

O coordenador-geral de Exames para Certificação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Eduardo Carvalho, e o coordenador-geral de Logística da Aplicação, Hélio Júnio Rocha Morais, pediram exoneração de suas funções na instituição, segundo a CNN.

Os cargos têm ligação direta com a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcada para os dias 21 e 28 deste mês. 

A publicação teve acesso a documentos disponibilizados no Sistema Eletrônico de Informações (SEI), alimentado pelo órgão público. Lá, o pedido de exoneração de Carvalho passou a ser contado a partir da última segunda-feira (1º).

As exonerações se dão cerca de um mês e meio depois do pedido de demissão de Daniel Miranda Pontes Rogério, ex-diretor de tecnologia do Instituto e responsável pela versão digital do Enem. Daniel Miranda foi substituído por Roberto Santos Mendes posteriormente.

Relação com outros exames

Além do Enem, ambos tinham relação com a ocorrência do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

De acordo com a CNN, servidores do órgão reclamam de má gestão, assédio moral e intimidação. A publicação buscou contato direto com o presidente do Inep, Danilo Dupas, e com a assessoria de imprensa do Instituto, mas não obteve resposta.

Ainda conforme o veículo, algumas áreas do Inep estão sem chefia, como o departamento de Tecnologia da Informação (TI) e a direção da área de Tecnologia e Disseminação de Informações Educacionais (DTDIE) — esta vaga há quase dois meses.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil