Policial é morto em ataque a poucos metros do Pentágono, em Washington, nos Estados Unidos

Informação foi confirmada por senador do estado da Virgínia

Movimentação de policiais no prédio
Legenda: Pentágono foi colocado em alerta após tiroteio na região
Foto: OLIVIER DOULIERY/AFP

O Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, em Washington, foi fechado devido a um tiroteio na área, na tarde desta terça-feira (3). Um policial foi morto durante o ataque.

Os funcionários foram avisados por um alto-falante para que permanecessem dentro do edifício depois que vários tiros foram ouvidos na estação de metrô localizada a poucos metros do imponente complexo militar em Arlington, nos arredores de Washington.

O estado de alerta na sede do Departamento de Defesa dos EUA foi suspenso por volta das 12h10 (13h10 em Brasília). 

"O incidente acabou, a área está segura e, o mais importante, nossa comunidade não está mais sob ameaça", disse o chefe da força de proteção do Pentágono, Woodrow Kusse. Ele afirmou que havia vários feridos, mas se recusou a confirmar os relatos de que um de seus policiais havia morrido devido a ferimentos causados por arma branca, enquanto o agressor teria sido morto a tiros.

No entanto, o senador democrata Mark Warner, da Virgínia, ofereceu condolências aos amigos e familiares do agente. "Estou terrivelmente triste com a morte de um policial do Pentágono, que foi assassinado esta manhã em um ato de violência sem sentido", tuitou.

"Esse oficial morreu no cumprimento de seu dever, ajudando a proteger as dezenas de milhares de pessoas que trabalham e visitam o Pentágono diariamente", declarou o secretário de Defesa, Lloyd Austin, acrescentando que a investigação continua e deve "ocorrer sem obstáculos e especulações".

Print da publicação do Pentágono
Foto: Reprodução

Movimentação 

A emissora de televisão local WUSA mostrou várias ambulâncias e carros da polícia em volta do Pentágono. O estado de alerta foi suspenso por volta das 12h10 (13h10 no horário de Brasília), mas as saídas mais próximas à estação de metrô e de ônibus do Pentágono permaneceram fechadas.

O secretário de Defesa, Lloyd Austin, "não estava no prédio no momento do incidente", disse o porta-voz John Kirby, acrescentando que o chefe do Pentágono é informado "regularmente" de como a situação estava evoluindo.

Austin e o chefe de gabinete, general Mark Milley, estavam na Casa Branca para uma reunião semanal com o presidente Joe Biden.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo