Fábrica de doces do Canadá paga R$ 160 por hora para candidatos provarem produtos

Candidatos devem ajudar a selecionar doces para a primeira linha da empresa. Trabalho será feito de forma remota

chocolate/fábrica de chocolate/chocolate no Canadá/doces
Legenda: As inscrições para a vaga devem ser feitas até 15 de fevereiro e não requerem experiência anterior na função.
Foto: Shutterstock

Uma empresa canadense procura pessoas para um trabalho "doce" de ser realizado. Os contratados serão pagos para provar e avaliar os doces produzidos pela fábrica — e o farão remotamente. As informações são da CNN.

A função de "doceologista" oferecida pela loja Candy Funhouse busca trabalhadores em horário integral e em meio-período. Uma das tarefas é provar e avaliar honestamente doces e chocolates. “Os candidatos devem ter entusiasmo e vontade de experimentar produtos de confeitaria. Nós estamos procurando opiniões honestas e objetivas sobre os produtos que passarão pelo teste de gosto”, diz o anúncio.

A principal atribuição dos trabalhadores será a seleção de doces para a primeira linha da empresa. Os "doceologistas" deverão ajudar a selecionar dez criações de doces novas e originais, as quais devem ser restritas a partir de outras centenas de opções.

O rol de produtos soma 3 mil produtos comercializados, os quais deverão ser experimentados e revisados, conforme a instituição.

O preço do salário também é de abrir o apetite: serão pagos, por hora, U$ 30 — cerca de R$ 160 — para o cargo de meio-período, com expediente de 15 horas por semana. O mesmo valor será pago para o expediente de tempo integral, com jornada de 40 horas semanais.

As inscrições para a vaga devem ser feitas até 15 de fevereiro, um dia depois do Dia de São Valentim — data em que o Dia dos Namorados é comemorado no hemisfério Norte. Nenhuma experiência na função é necessária para o cadastro, mas os candidatos devem morar no Canadá ou nos Estados Unidos.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo