Policial penal morre de Covid-19; este é o terceiro caso no sistema penitenciário cearense

Sindicato da categoria afirma que o servidor apresentou sintomas da doença no último plantão; Secretaria da Administração Penitenciária nega a informação

foto sap  ambulancia covid
Legenda: A SAP afirma que permanece com sua estrutura de Enfermaria Máxima de Saúde para isolar e tratar internos sob suspeita ou confirmados com a infecção pelo novo coronavírus
Foto: Natinho Rodrigues

O Sistema Penitenciário cearense recebeu uma notícia triste nesta segunda-feira (8). O policial penal Macio de Mendonça Santos, de 46 anos, morreu por Covid-19, em um hospital no Estado de Pernambuco, onde morava. Este é o terceiro caso de morte de policial penal pela doença.

Segundo a presidente do Sindicato dos Policiais Penais e Servidores do Sistema Penitenciário do Estado do Ceará (Sindppen-CE), Joelia Silveira, o servidor apresentou sintomas da Covid-19 no presídio onde era lotado, o Centro de Execução Penal e Integração Social Vasco Damasceno Weyne (Cepis), em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), e voltou para a sua terra natal, onde residia com a família.

Macio viajou a Pernambuco e precisou ser internado em um hospital, devido a evolução da doença. A morte foi confirmada por familiares ao Sindppen, na noite do último domingo (7). "Estamos solidários a família e amigos e que Deus conforte a todos com esta morte tão prematura", lamentou o Sindicato, em nota.

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) também lamentou, com profundo pesar, a morte do policial. E rebateu, em nota, que "é falsa a informação de que o policial penal tenha tido algum tipo de desconforto de saúde no seu último plantão. O agente Mendonça realizou seu último serviço no dia 10 de fevereiro sem nenhuma alteração".

"A SAP mantém um firme trabalho de prevenção e combate à Covid-19, como por exemplo a constante e maciça testagem de seus agentes. Somente nos últimos 12 dias, 1.046 policiais penais foram testados em suas unidades de trabalho", destaca a Pasta.

Segundo a SAP, o servidor sentiu os primeiros sintomas da Covid-19 na cidade de Carpina, Interior do Estado de Pernambuco, e, com o agravamento do quadro, ele foi transferido para um hospital de referência da cidade de Recife, onde morreu. Macio trabalho no Sistema Penitenciário cearense por 7 anos.

Mais de 2,4 mil casos

O Sistema Penitenciário cearense já registrou 2.403 casos de Covid-19, sendo 1.620 em detentos; 587 em policiais penais; e 196, nos demais colaboradores. A informação foi publicada no mais recente boletim epidemiológico da SAP, contabilizando casos até o dia 26 de fevereiro deste ano.

A primeira infecção pelo coronavírus no Sistema aconteceu em abril de 2020, na Unidade Prisional Professor José Sobreira de Amorim, em Itaitinga. Agora, de acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária, "a pandemia no Sistema Prisional segue acompanhando o cenário atual de disseminação geral do Estado do Ceará, apresentando um pequeno aumento de contaminação entre internos, servidores e terceirizados".

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança