Polícia prende suspeito de participação em chacina que deixou 4 mortos em Caucaia

Francisco Alisson Ferreira de Sousa confessou o crime, que ocorreu no último domingo (11)

Suspeito preso por participação em chacina em Caucaia
Legenda: Francisco Alisson Ferreira de Sousa, o "Grandão", foi preso em casa de praia alugada abrigar suspeitos em fuga.
Foto: reprodução

A Polícia Civil do Ceará (PCCE) informou, nesta quarta-feira (14), que prendeu mais um suspeito de participação na chacina ocorrida em Caucaia. O crime deixou quatro pessoas mortas no último domingo (11).

Identificado como Francisco Alisson Ferreira de Sousa, o "Grandão", 27 anos, foi preso nessa terça (13) suspeito de ser um dos executores da chacina. Ele já responde por homicídio, porte e posse irregular de arma de fogo, além de crime contra a incolumidade pública.

Francisco Alisson foi capturado em uma casa de praia em Iparana, a qual, segundo Huggo Leonardo, titular da Delegacia Metropolitana de Caucaia (DMC), foi alugada para que os criminosos pudessem se esconder. Outro suspeito que estava com ele conseguiu fugir.

Em seguida à captura, o suspeito confessou o crime, revelou o modus operandi da ação criminosa e foi autuado em flagrante. De acordo com o delegado, um assassinato ocorrido no bairro Picuí teria motivado a chacina no Parque São Gerardo, realizada por vingança.

Buscas pelos criminosos

De acordo com o delegado, a ofensiva policial foi iniciada na madrugada da segunda-feira (12) logo após as informações iniciais sobre a ocorrência. "Nós traçamos um plano estratégico para cercar os indivíduos em um matagal", destacou, afirmando que os agentes fizeram mapeamento de possíveis rotas de fugas dos envolvidos entre os bairros Parque São Gerardo, Patrícia Gomes e Cigana.

Os militares ficaram, conforme o delegado, esperando até o amanhecer, visto que era perigoso iniciar buscas no horário. Durante a manhã, os policiais entraram no matagal do bairro Cigana e percorreram uma distância de dois quilômetros (km) até achar o acampamento dos criminosos.

Suspeito morto em confronto

Na ação, um suspeito identificado como Robson Ferreira dos Santos, 21 anos, foi morto após confronto. Com ele, foi encontrado um revólver calibre 38 com cinco munições. Robson já respondia por tráfico de drogas.

Os agentes seguiram ao imóvel que seria dele e encontraram outra arma com o mesmo calibre, seis munições, 40 papelotes de cocaína e duas trouxinhas de maconha em cima de um guarda-roupa. Outras três munições foram achadas ao lado da cama.

Um quarto homem suspeito foi preso e conduzido a delegacia na segunda-feira, mas liberado por não haver indícios suficientes da participação dele no crime.

A ação teve participação de equipes da PCCE e da Polícia Militar do Ceará (PMCE), com apoio de aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Outro preso durante buscas

Durante as buscas pelos suspeitos da chacina, a Polícia prendeu Jamilo da Silva Pereira, 27 anos, apontado como chefe de uma organização criminosa. Contra ele, havia um mandado de prisão temporária em aberto.

Investigações da Polícia indicam que ele teria matado um adolescente de 17 anos e um homem de 20 anos no dia 20 de março para comprovar interesse em ingressar em uma facção rival. Além desses casos, ele é investigado por participação em pelo menos dez homicídios ocorridos na região.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança

Assuntos Relacionados