Mulher morre após ser baleada em tentativa de assalto no Edson Queiroz

Identificada como Maria de Paula Moura Miguel, a jovem de 27 anos foi levada ao HGF, mas não resistiu aos ferimentos. Suspeitos trocaram tiros com a polícia e um deles morreu

Legenda: A dona de casa Maria de Paula era mãe de dois garotos que jogavam futebol em escolinhas voltadas ao desporto.
Foto: VC Repórter

Uma mulher, identificada como Maria de Paula Moura Miguel, de 27 anos, morreu após ser baleada durante uma ocorrência de latrocínio na noite desta quarta-feira (19), no Bairro Edson Queiroz, confirmou ao Diário do Nordeste uma fonte da polícia. Durante abordagem da Polícia, um suspeito morreu e outro foi capturado.

O Hospital Geral de Fortaleza (HGF) informou, em nota, que ela deu entrada na emergência da unidade por volta das 20h30 desta quarta-feira, onde passou por "atendimento imediato, mas devido ao estado grave, não resistiu". O hospital ainda lamentou o falecimento e se solidarizou com a família.

De acordo com testemunhas, a jovem dirigia um veículo na Avenida Manoel de Castro Filho quando os suspeitos saíram de um matagal e a supreenderam na tentativa de tomar o carro.

Eles atiraram contra o veículo e pelo menos um dos tiros atingiu a vítima, que perdeu o controle da direção e bateu no muro de um prédio residencial.

A mãe dela, que estava no banco do passageiro e duas crianças, com idades de sete e cinco anos, que estavam no banco de trás, não se feriram.

Ela chegou a ser levada ao Hospital Geral de Fortaleza (HGF) por um motorista que passava pelo local, mas não resistiu aos ferimentos. De acordo com o motorista que realizou o socorro, a vítima estava inconsciente. 

Fuga e morte 

Os suspeitos fugiram sem levar nada, mas segundo a fonte da polícia, logo depois ele trocaram tiros com a polícia e um deles foi morto. Ainda não há informações sobre quantos homens participaram do crime.  

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, um dos suspeitos acabou morto e três homens foram capturados nas diligências. Duas armas de fogo foram apreendidas. Na manhã desta quinta-feira (20), os três suspeitos foram ouvidos e dois deles liberados, por falta de prova.

O outro homem foi encaminhado à Delegacia de Capturas e autuado por porte ilegal de arma de fogo, de acordo com policiais da DHPP. Os policiais seguem em diligências para capturas outros suspeitos, afirmou a SSPDS.

A mãe dela e as crianças ficaram abrigadas no apartamento de uma moradora do prédio até a chegada de familiares.

Uma equipe de motopatrulhamento do Batalhão de Policiamento de Rondas Intensivas e Ostensivas (BPRaio) foi ao local após os moradores acionarem a polícia e isolaram a área para a realização dos trabalhos da perícia.
 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança