Médico e prefeito afastado de Uruburetama é levado algemado e sob escolta à clínica na Aldeota

A defesa do acusado de estupro de vulnerável solicitou os exames no intuito de conseguir revogar a prisão de José Hilson de Paiva

Legenda: O acusado foi submetido à exames cardiológicos na tarde desta quinta-feira (8)

O médico e prefeito afastado da atual gestão de Uruburetama, José Hilson de Paiva, foi visto na tarde desta quinta-feira (8), chegando algemado e sob escolta em uma clínica localizada no Bairro Aldeota, em Fortaleza. Segundo apurado pela reportagem, Paiva foi ao local para ser submetido à exames cardiológicos, a pedido da defesa.

Os advogados de defesa do médico acusado de estupro de vulnerável solicitaram exames no intuito de comprovar que José Hilson tem problemas cardíacos. Os laudos podem ajudar que a prisão preventiva do acusado seja revogada ou que ele seja beneficiado com prisão domiciliar.

José Hilson de Paiva está preso desde o dia 19 de julho de 2019, quando se apresentou espontaneamente à Polícia Civil, horas após ter sua prisão preventiva decretada pelo Poder Judiciário cearense. No último dia 2 deste mês, o Ministério Público do Ceará (MPCE) ofereceu à Justiça a primeira denúncia contra o médico investigado sob suspeita de estuprar e filmar mulheres durante consultas no Interior do Estado.

A denúncia do órgão acusatório foi feita por meio do promotor de Justiça respondendo pela Comarca de Cruz, Rodrigo Coelho Rodrigues de Oliveira, e dos promotores de Justiça integrantes do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc). O caso segue em segredo de Justiça.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança