Em entrevista, Anízio Melo defende escola articulada com saúde e aumento de recursos para Educação

Candidato do PCdoB foi o primeiro entrevistado pelo PontoPoder Eleições na série que iniciou nesta segunda-feira (12). O próximo entrevistado, na terça-feira (13), é o candidato Capitão Wagner (Pros)

fotografia
Legenda: Antes da entrevista, o candidato alfinetou os concorrentes que estão mais à direita no espectro político e, segundo ele, possuem vinculação com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Foto: Thiago Gadelha

Primeiro entrevistado do PontoPoder Eleições, o candidato do PCdoB à Prefeitura de Fortaleza, Anízio Melo, defendeu, nesta segunda-feira (12), uma escola articulada com a saúde e aumento de recursos para Educação Básica de Fortaleza. O programa da TV Diário, que vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 21h55, iniciou uma série de entrevistas nesta segunda com os postulantes à Prefeitura da Capital. Os candidatos de partidos que têm representação mínima na Câmara dos Deputados determinada pela legislação eleitoral para participação nos debates serão questionados sobre suas propostas e seus planos de governo para os próximos quatro anos à frente do Paço Municipal. 

Anízio Melo falou sobre seu plano de Governo, dando ênfase às propostas para a Educação, Saúde e Habitação. O próximo entrevistado, nesta terça-feira (13), é o candidato Capitão Wagner (Pros).

Com a interrupção das aulas presenciais na rede pública de Ensino por conta da pandemia da Covid-19, onde muitos alunos não têm acesso à internet com qualidade para continuar os estudos sem prejuízo, Anízio Melo ressaltou a necessidade da escola pública estar pronta para receber os estudantes quando a retomada for possível.

"O retorno deve acontecer a partir do momento em que as escolas estiverem preparadas (para receber os alunos). Uma escola que possa estar articulada com o sistema de saúde, que tenha amplitude em seus espaços de lazer e nos espaços de recreação. A escola que garanta a segurança alimentar, que esteja ampliada de forma integral com o esporte, ciência e tecnologia", destacou.

Ele prometeu, ainda, aumentar para 30% o investimento do orçamento da Prefeitura de Fortaleza na Educação Básica, que vai desde creches a Escolas de Ensino Fundamental. " Hoje, Fortaleza só aplica 26% (do seu orçamento), precisamos aumentar essa aplicação, no mínimo, para 30%, para que a escola esteja preparada não só para combater a pandemia, mas principalmente pra garantir os avanços". ressaltou.

Creches

No âmbito da Educação Municipal, Anízio Melo ainda disse que pretende construir 36 creches em Fortaleza. "Segundo o Ministério Público, cerca de 5 mil crianças que procuraram creche não são atendidas. Então, nós propomos 36 novas creches, centros de educação infantil para que essa demanda seja atendida minimamente", afirmou.

O candidato pelo PCdoB destacou, ainda, a proposta de fazer um Cinturão de Saúde na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), onde os municípios da região poderiam se unir para custear investimentos na área e em saneamento básico. "O cinturão da saúde é uma articulação para que através de um consórcio público nós garantíssemos investimentos para a saúde, compra de insumos, saneamento", afirmou.

Anízio Melo também prometeu construir 15 mil unidades habitacionais para diminuir o deficiência no número de famílias em situação de vulnerabilidade social que estão no aguardo por uma casa própria.

“Tem 100 mil famílias em busca dessa importante questão social que é a habitação. Precisamos garantir reforma nas casas da periferia que necessitam dessa estruturação, e construir essas 15 mil casas é tentar superar, através de um programa de Fortaleza com recursos próprios, essa demanda que hoje é de 100 mil. Um programa que esperamos ter parceria através de financiamento internacional”, afirmou, sem dar mais detalhes de como viabilizaria a execução da proposta.

Bolsonarismo

Antes da entrevista, o candidato alfinetou os concorrentes que estão mais à direita no espectro político e, segundo ele, possuem vinculação com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). "Temos na nossa cidade uma representação autenticamente do bolsonarismo. Temos pelo menos três, um autêntico, um fake e outro que se esconde. Nós indo para o segundo turno queremos o apoio de todos os partidos que defendam a democracia, que defendam a intervenção do Estado na economia", disse. 

O candidato do PCdoB é professor e presidente licenciado do Sindicato Apeoc. Ele é natural do Rio de Janeiro e tem 60 anos, mas mora em Fortaleza há 40. É formado em História pela Universidade Estadual do Ceará (Uece) e acadêmico de Direito. A candidata a vice é a médica e professora universitária Helena Serra Azul. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política