A estabilidade financeira através do mutirão "Zera Dívida"

Escrito por Wellington Sabóia ,
Wellington Sabóia é presidente do PROCON Fortaleza
Legenda: Wellington Sabóia é presidente do PROCON Fortaleza

Chegamos ao fim do mutirão "Zera Dívida", resgatando a dignidade financeira para o bem-estar individual e coletivo. A iniciativa já é pensada para próximas ações, pois desempenha papel vital ao encorajar os cidadãos a negociar dívidas passadas, promovendo não apenas a estabilidade financeira pessoal, mas também fortalecendo a economia local. Ao assumir a responsabilidade e buscar soluções para as despesas não pagas, a sociedade contribui para um ambiente econômico mais saudável e equitativo. Essa ação não apenas alivia o peso financeiro individual, mas também constrói uma cidade mais justa.

Por conseguinte, resgatar a integridade financeira é mais do que um ato de equilíbrio econômico; é um caminho para a autonomia e o orgulho próprio. Ao liberar-se da dependência de familiares e amigos para suprir necessidades de compras, o cidadão reconquista a capacidade de andar de cabeça erguida. Esse processo não apenas alivia o fardo das dívidas, mas também fortalece a autoestima e a independência. Ao retomar o controle no comércio, a pessoa se torna protagonista de sua narrativa, construindo uma vida mais sólida, restaurando confiança em si mesma e na própria capacidade de superar os obstáculos.

Certamente, o cenário das dívidas dificulta não apenas o presente, mas também compromete as oportunidades. Registros de despesas não pagas podem ser barreiras significativas ao alugar uma casa, comprar um carro ou até mesmo ao tentar obter crédito para investir em projetos pessoais. A negociação no Procon "Zera Dívida" permitiu o conforto imediato com descontos que atingiram a margem de 98%. Logo, todos saíam do espaço de negociação estabelecendo metas.

Desta forma, ao oferecer oportunidades para que as pessoas possam negociar e quitar dívidas históricas, a ação contribuiu para a harmonia e equidade dentro das famílias, criando um cenário mais propício para o desenvolvimento e bem-estar. Que estejamos preparados para as próximas ações em defesa do consumidor, e que as empresas tenham também essa mesma disponibilidade para liquidar saldos antigos, permitindo que todos tenham esse direito de fazer uma contraproposta, voltando a ter acesso às compras.

Wellington Sabóia é presidente do PROCON Fortaleza

Renata Fernandes é diretora da Associação Fortaleza Azul (FAZ) e mãe de autista
Renata Fernandes
02 de Março de 2024
Flaviana Lopes dos Santos é analista de ativos e configuração da Golden Cloud
Flaviana Lopes dos Santos
02 de Março de 2024
Jornalista e senador constituinte
Mauro Benevides
29 de Fevereiro de 2024
José Luiz Medrado é gestor comercial da MRV no Ceará
José Luiz Medrado
29 de Fevereiro de 2024
Robinson de Castro é presidente do Grupo Controller
Robinson de Castro
28 de Fevereiro de 2024
Alessandra Augusto é psicóloga
Alessandra Augusto
27 de Fevereiro de 2024
Jornalista. Analista Judiciário (TRT7) e Mestrando em Direito (Uni7)
Valdélio Muniz
26 de Fevereiro de 2024
Marcos Venício é gerente de marketing do Centro Fashion
Marcos Venício
25 de Fevereiro de 2024
Val Freitas é sócia da Repense Financeira
Val Freitas
24 de Fevereiro de 2024