EUA acusa Irã de ser 'responsável' por ataques no mar de Omã

As tensões entre Washington e Teerã continuam aumentando desde maio de 2018, após a retirada unilateral dos EUA do acordo nuclear com o Irã

Legenda: O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, faz uma declaração aos meios de comunicação no Departamento de Estado em Washington

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, acusou o Irã de ser "responsável" pelos ataques de quinta-feira contra dois cargueiros no mar de Omã, quase um mês depois do ataque a outros quatro navios, incluindo três navios-tanque, na costa dos Emirados Árabes Unidos.

"A avaliação dos Estados Unidos é que a República Islâmica do Irã é responsável pelos ataques", disse Pompeo aos periodistas.

Ele assegurou, porém, que Washington ainda quer que Teerã volte à mesa de negociações "quando chegar a hora"

Tensão com o Irã

Desde que Donald Trump retirou Washington do acordo sobre o programa nuclear iraniano, fechado por seu antecessor, Barack Obama, em 2015, o governo americano implantou novas sanções econômicas ao Irã e reforçou sua presença militar no Golfo, meio de transporte do petróleo no Oriente Médio, pressionando países aliados, como o Japão, a romperem suas relações comerciais com o combustível iraniano.

O Japão é bem-visto por Teerã como um exemplo de país que se modernizou sem renunciar às suas tradições, conservando uma forte identidade cultural. Abe também utilizará esta viagem para fazer valer os interesses de seu país. Antes do restabelecimento das sanções americanas, o Japão importava cerca de 5% de seu petróleo bruto do Irã.


Assuntos Relacionados