Em fala machista, Piñera diz que abusos acontecem por causa da 'posição das mulheres'

Ao anunciar a lei que considera feminicídio o assassinato de uma mulher motivado por questão de gênero, o presidente chileno afirmou: "Às vezes, não é só a vontade dos homens de abusar, mas também a posição das mulheres de serem abusadas"

Legenda: Essa não é a primeira vez que Sebástian Piñera dá declarações machistas
Foto: AFP

O presidente chileno, Sebastián Piñera, cometeu uma gafe machista nesta segunda-feira (2) durante evento no qual anunciou a criação de uma lei para tentar combater a violência contra mulheres no país. 

Ao anunciar a chamada lei Gabriela, que considera feminicídio o assassinato de uma mulher motivado por questão de gênero, Piñera afirmou: "Às vezes, não é só a vontade dos homens de abusar, mas também a posição das mulheres de serem abusadas".

Rodeado de mulheres, inclusive por sua esposa, Cecilia Morel, e a ministra da mulher, Isabel Plá, a frase causou claro constrangimento e o vídeo logo viralizou nas redes sociais.  

O presidente acrescentou: "Temos que corrigir aquele que abusa e também temos que dizer para a pessoa abusada que ela não pode permitir que isso ocorra. E que a sociedade toda vai ajudar e apoiar a denúncia, para evitar que esses casos continuem ocorrendo".

Ao longo do dia, após a repercussão de sua fala, Piñera tentou se retratar e esclarecer o significado de sua declaração. "A posição do governo é de tolerância zero contra qualquer violência ou abuso contra as mulheres. Minha frase foi dita para chamar a atenção para a necessidade de denunciar."

Essa não é a primeira vez que Piñera dá declarações machistas. Em 2017, durante a campanha eleitoral na qual se elegeu presidente, ele propôs um "jogo" aos presentes: "Vou sugerir uma brincadeira muito divertida. Todas as mulheres se jogam no chão e se fingem de mortas, e todos os homens se jogam sobre elas e se fingem de vivos". Depois, pediu desculpas, não sem antes ser advertido pela então presidente, Michelle Bachelet.

> Presidente chileno é acusado de crimes contra a humanidade

Depois do primeiro turno dessa eleição, em uma entrevista coletiva a jornalistas em Santiago em que a Folha de S.Paulo estava presente, Piñera declarou em determinado momento que a entrevista estava terminada. Após os jornalistas pedirem mais uma pergunta, ele afirmou que só responderia "se for para uma mulher", e sorriu. Ninguém fez mais nenhuma pergunta.

O Chile, como outros países da América Latina, terá uma marcha feminista no domingo (8), no Dia Internacional da Mulher e uma das bandeiras é exatamente o combate à violência de gênero.

Apenas em 2019, foram cometidos mais de 60 feminicídios no país. Foi também no Chile que nasceu o coletivo Las Tesis, que inventou a coreografia para o hit: "Um Estuprador em Seu Caminho". 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo