Donald Trump deixa hospital após 72 horas internado para tratamento da Covid-19

Presidente dos Estados Unidos prosseguirá recebendo cuidados na Casa Branca

Legenda: Presidente deixou o hospital por volta das 19h40 (horário de Brasília) desta segunda-feira (5)
Foto: Saul Loeb/AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixou, na noite desta segunda-feira (5), o hospital onde esteve internado por 72 horas após ser diagnosticado com a Covid-19. Usando máscara, ele saiu caminhando pela porta da frente da unidade de saúde por volta das 19h40 (pelo horário de Brasília). Mesmo sem estar completamente curado, ele prosseguirá recebendo cuidados na Casa Branca.

Mais cedo, ele havia anunciado em uma rede social que ainda hoje deixaria o Centro Médico Militar Walter Reed, onde estava internado para tratamento da doença. Na publicação no Twitter, ele disse que estava se sentindo "realmente bem".

"Vou deixar o grande Walter Reed Medical Center hoje às 18h30. Sentindo-me realmente bem! Não tenha medo da Covid. Não deixe que ela determine sua vida. Nós desenvolvemos, na administração Trump, alguns medicamentos e conhecimentos realmente ótimos. Sinto-me melhor do que há 20 anos!", afirmou no post.

> Veja o que se sabe sobre a saúde de Trump

> Trump diz que os próximos dias serão o "verdadeiro teste" de sua recuperação

No domingo (4) ele passou de carro por simpatizantes do lado de fora do hospital militar onde fazia tratamento para a Covid-19, de acordo com informações da AFP.

A ida aconteceu depois do presidente anunciar, em vídeo nas redes sociais, que faria no Twitter uma "visita surpresa" a seus apoiadores.

Trump foi visto usando máscara e acenando para a multidão em um vídeo exibido pela imprensa americana e amplamente compartilhado nas redes sociais, o destino do presidente é desconhecido.

Diagnóstico da Covid-19

O anúncio de que estava infectado pelo novo coronavírus veio na sexta-feira (2) por meio de uma rede social. Na publicação, Donald Trump afirmou ainda que a primeira-dama Melania Trump também havia contraído a Covid-19 e que os dois iriam iniciar uma quarentena e o processo imediato de recuperação. 

A notícia veio após um momento dramático de sua campanha à reeleição, a repercussão negativa de seu comportamento no primeiro debate de TV com o democrata Joe Biden. Trump não consegue superar o rival nas pesquisas, a menos de cinco semanas da eleição em 3 de novembro.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo