Valdir fala sobre os "papéis" emblemáticos durante sua carreira

Ex-centroavante Valdir Papel conta detalhes dos problemas ocorridos ao longo da carreira, da expulsão pelo Vasco da Gama na final da Copa do Brasil e da polêmica vivida com Renato Gaúcho

Legenda: Valdir Papel relembra momentos difíceis de sua carreira
Foto: Thiago Gadelha

A história é de um daqueles cearenses que busca e alcança projeção no futebol brasileiro. Mas que fica marcado por certos episódios da carreira que não trazem boas lembranças, mesmo quando se fala dos bons momentos vividos na carreira por Sport, Guarani e Vitória. O ex-centroavante Valdir Papel carrega situações marcantes na sua vida no futebol.

Com origem na "escolinha do Marquinhos Capivara", Valdir alcançou o auge no Sport, onde, por pouco, não alcançou o acesso para Série A. Mas foi no Vasco a maior projeção que o centroavante teria e, de fato, conseguiu.

O grande marco foi a final da Copa do Brasil, segundo jogo. O Vasco precisava vencer o Flamengo com uma diferença de dois gols para ser campeão, mas Valdir fez uma falta mais forte no Léo Moura e acabou sendo expulso. O momento emblemático foi a saída de campo, com Renato Gaúcho empurrando com força o jogador para fora do gramado.

"Eu acabei escorregando no lance, não fui com maldade. Era a minha grande chance e eu tinha colocado isso na cabeça. Estava elétrico demais naquele jogo, fui afoito na disputa. Foi como se o mundo tivesse desabado na minha cabeça. As pessoas acham que o Renato me agrediu, quando ele me empurra para sair logo de campo, não teve nada disso. Ele só queria me tirar da imprensa. Porque, naquela época, os repórteres ficavam muito próximos. Então, ele não queria que eu tivesse contato com ninguém", contou Valdir Papel, que foi expulso pouco tempo depois de ter entrado em campo.

Decepção em Sobral

Em 2010, o Guarany de Sobral chegou à final do 1º turno contra Fortaleza e abriu uma vantagem de 4 a 1 no jogo. Mas, ao final, haveria acontecido uma das maiores viradas da história do futebol cearense. O Fortaleza empatou e conquista o título nos pênaltis. Valdir teve uma chance clara de fazer o quinto gol, mas perdeu.

"Não sai da minha memória até hoje, o jogo estava na mão. Eu tive um lance claro que era pra ter feito o gol, quis enfeitar e encobrir o goleiro. As modificações, principalmente a saída do Clodoaldo, foram fundamentais para a gente perder força no ataque", lembrou Valdir Papel.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte

Assuntos Relacionados