Líder do Cearense, Caucaia vive crise político-financeira e é alvo de campanha; entenda imbróglio

Raposa metropolitana ameaça não jogar pelo Campeonato Brasileiro 2021

Legenda: Caucaia lidera o Campeonato Cearense 2021
Foto: Kid Júnior

Em crise financeira, o Caucaia ameaçou desistir do Campeonato Cearense, no qual é líder da 1ª fase, e também da disputa da Série D do Brasileirão. Segundo o clube, a atitude se daria pela falta de apoio da Prefeitura Municipal, que não renovou o convênio e agravou a situação do clube.

O presidente do clube, Roberto Gois, em reunião na Federação Cearense de Futebol (FCF) nessa terça-feira (16), confirmou que a equipe vai continuar no Estadual, apesar do momento difícil. Entretanto, a 1ª participação da Raposa no Campeonato Brasileiro ainda é uma incógnita, com início previsto para o fim de maio de 2021.

Custo do clube para a Prefeitura

Atual prefeito de Caucaia, Vitor Valim (Pros), postou um vídeo em suas redes sociais no qual defende que o dinheiro público não deve ser usado para financiar clubes de futebol.

"A prefeitura não pode e não deve usar dinheiro público em benefício de um clube profissional. O prefeito tem que tomar decisões para beneficiar a maioria e não a grupos de interesse", afirmou Vitor.

"O município se responsabiliza totalmente pela manutenção do estádio (Raimundão) que eles treinam. É um time privado. A recomendação do Ministério Público era que as gestões não financiassem clubes de futebol. A gestão precisa fazer escolhas administrativas em momentos de pandemia. É uma série de desafios", esclareceu a assessoria do prefeito à reportagem quanto ao convênio não renovado com o clube.

Vitor também afirma no vídeo que o Caucaia custou quase R$ 1 milhão aos cofres da Prefeitura em 2020. No total, seriam R$ 880 mil destinados à Raposa divididos em 13 parcelas.

Porém, nos documentos relativos às despesas orçamentárias de 2020, o pagamento de cinco parcelas entre janeiro e junho de R$ 80 mil foi anulado no dia 1 de julho, totalizando R$ 400 mil que não chegaram ao Caucaia, fechando o valor em R$ 480 mil. Os dados estão disponíveis no Portal de Transparência municipal.

Durante 2020, o atual presidente do clube, Roberto Gois, foi responsável pela pasta de Esportes e Juventude da Prefeitura na gestão de Naumi Amorim (PSD), ex-prefeito que foi derrotado nas últimas eleições municipais. 

Roberto é irmão de Eneas Goes (PSL), vice de Naumi, candidato à reeleição no ano passado, também ex-presidente da Câmara de Caucaia. 

Legenda: Eneas (2º da esquerda para a direita) durante a apresentação de Magno Alves, reforço rubro-negro
Foto: Reprodução/Instagram

A Raposa Metropolitana, por sua vez, acredita na criação de empregos com a evolução do Caucaia no futebol, trazendo visibilidade para o município.

"Se o patrocínio fosse só a prefeitura, não daria. Nunca foi o sustento total. O que queremos dizer é que a ajuda é bem-vinda. O Caucaia é o único clube que leva o nome de uma cidade no Ceará que não tem apoio da prefeitura. O esporte traz saúde e educação, é um mix de áreas. É com tristeza que recebemos essa questão política em meio ao clube em ascensão usado como bode expiatório", informou o Departamento de Comunicação do clube.

Programa de Sócios

Nesta segunda-feira (15), em busca de outra fonte de renda, o Caucaia lançou seu programa de Sócio-torcedores com três planos (Bronze, Prata e Ouro) entre R$ 10,00 e R$ 50,00 mensais com diferentes benefícios aos torcedores.

Adversário da Raposa nesta quarta-feira (17) pela 3ª rodada do Estadual, o Atlético/CE se manifestou nas redes sociais a favor da solidariedade entre as equipes neste período.

A repercussão aumentou e torcidas do Fortaleza e do Ceará também manifestaram apoio ao Caucaia, organizando um "twittaço" para subir as hashtags #SOSCaucaia e #SalvemOCaucaia com o objetivo de cobrar ajuda da Prefeitura e de outras empresas.

O Departamento de Marketing do clube agradeceu pelas atitudes e começou a montar uma loja online para expor a marca da Raposa pelo país.

"O movimento não foi formado por nós. Um torcedor do Ceará se manifestou e movimentou outras torcidas. Isso mostra a força que temos. A parte do marketing está feliz com esse retorno. Estão animados com o futuro, caso tudo dê certo. Para não depender somente de patrocínios, estamos montando uma loja online do clube para expor mais a marca. Não são só torcedores da cidade de Caucaia, mas do Brasil", explicou Diogo Fonteles, gerente de marketing.

Campeão da Fares Lopes e da Série B Cearense de 2019, o time ganhou o reforço dos atacantes Ciel e de Magno Alves, experientes no futebol local, para alcançar voos maiores em campo em meio ao imbróglio fora dele.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte