Cearenses quebram no Jalapão e se complicam no Rally dos Sertões

Riamburgo Ximenes, nos UTVs, e Wescley Dutra, nos quadriciclos, não conseguem terminar etapa. Único que vai bem, de fato, é George Ximenes

A 6ª etapa do Sertões 2019 pode ser descrita como impiedosa, seletiva e ardente. Foram 535km entre São Félix do Jalapão (TO) e Bom Jesus (PI). A média de tempo dos competidores ponteiros foi de sete horas de prova. Estamos falando de uma corrida de carros que colocou pilotos, navegadores e equipamentos à prova em um trecho gigantesco com piso que variava entre depressões, erosões, areião, cascalho, rio, além de muita poeira e quebradeira pelo caminho.

Dentre as baixas do dia, os cearenses Riamburgo Ximenes e Wescley Dutra. Riamburgo havia entrado na etapa da maratona para recuperar posições depois de dias com problemas. Saiu de São Félix com seu UTV inteiro após a 1ª etapa da maratona, mas um superaquecimento no motor o fez ficar pelo caminho. Até o fechamento dessa edição, Riamburgo e seu navegador, Flávio França, ainda estavam quebrados dentro da especial do dia e sua equipe de apoio providenciava seu resgate.

Dos seis quadris inscritos, apenas dois concluíram a etapa. Dentre os que não chegaram está Wescley Dutra, que teve problemas com seu tanque de combustível. Para piorar a situação, as ferramentas que levava caíram do seu quadriciclo e ficaram pelo caminho. Depois ele também ficou. Quebrou e até o fechamento desta edição também ainda não havia chegado em Bom Jesus, no Piauí.

"O que mais pegou nesta etapa foi o fato de estarmos ainda em maratona e tendo que enfrentar um trecho que era duro, quente e que não admitia erros. Os veículos já estavam sofridos e receberam manutenções muito básicas: troca de óleo, lavar, revisar pneus, para hoje enfrentarem um Jalapão que além de tudo estava superquente", explicou George Ximenes, que fechou o dia com o 6º tempo na geral e reassumiu a liderança da sua categoria, a Superproduction.

Ele e seu navegador, Wellington Rezende, foram dos poucos que entraram e saíram da maratona com seus veículos sem problemas.

Nas motos, a liderança continua nas mãos de Tunico Maciel, que venceu por apenas quatro segundos de vantagem a especial. Nos carros, vitória de Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio que voaram baixo e venceram a etapa com 30 minutos de vantagem para os atuais tricampeões, Christian Baumgart e Beco Andreotti.

Hoje, o Sertões larga do Piauí e entra no Ceará. Serão 955 km totais, dia que será bem desgastante devido ao deslocamento final, com 628 km. A especial do dia terá 325 km.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?

Assuntos Relacionados