Cearense Riamburgo Ximenes fecha dia no 2º lugar em etapa do Brasileiro de Rally

Cearense disputa a competição na categoria UTV

Legenda: Cearenses enfrentaram duro percurso em Santa Catarina
Foto: Foto: Divulgação

O cearenses estão em São Joaquim (SC) competindo em uma prova com trechos onde prevalecem pedras e trial, some a isso temperaturas abaixo de zero e lama decorrente de degelo. Neste sábado a prova especial com 170km’s marcou bons resultados tanto para Riamburgo Ximenes, que fez o 2º melhor tempo na geral, quanto para George Ximenes, que estreou com um 14º tempo em sua primeira performance a bordo de um UTV

O Rally Caminho das Neves é uma prova com dois dias de competição e válida pela 3ª etapa do Brasileiro de Rally. O primeiro foi neste sábado (6), com uma única especial (trecho cronometrado) de 170km’s em meio a serras, trial, muitas pedras, cascalho com mais pedras soltas, rios sendo cruzados e muita lama resultada do degelo de uma noite muito, muito fria. Mas, a emoção do dia foi muito além disso.

Riamburgo Ximenes e Flávio França em 2º

Com pouquíssimos nordestinos no grid, Riamburgo e Flávio largaram bem. Seguiam forte quando, com pouco mais de 20km’s de especial, começaram a ter problemas nos freios. E se isso já é perigoso normalmente, imagine competir numa corrida contra o relógio sem poder confiar em seus freios, por trechos conhecidos por beirar precipícios e por uma serra travada que o tempo todo te oferece subidas e descidas.

“Foi uma prova tensa. Os freios falhavam continuamente, o que significa momentos sem noção se conseguiríamos parar ou não, com freios precários que ressurgiam pontualmente, ou não. Sabíamos que podíamos ficar 100% sem a qualquer momento, mas graças a Deus, o pouco que ainda conseguimos usar nos ajudou muito”, contou Ximenes. Resultado: 2º lugar na geral com 2h39min54seg. Ficando atrás apenas de Denísio Nascimento/ Icali Bosse com 02h33min37seg.

Enquanto isso

George Ximenes estreava ao lado do navegador Wescley Dutra. Sofrendo com as baixas temperaturas e, literalmente, pilotando seu UTV pela 1ª vez, eles fecharam o dia em 14º na geral, com o tempo de  2h56min07seg.

“Eu ainda não estou sentindo nem meus dedos das mãos e nem meu pés. E apesar do UTV ser uma delicia de pilotar mesmo em um terreno que se você vacilar moerá seu equipamento, posso dizer que depois de anos competindo em um quadriciclo o UTV me fez ter uma sensação de estar mais preso. Então, foi tudo muito novo, mas muito bom. O Wescley também fez uma prova muito boa como navegador, e realmente hoje foi um dia de conhecer o que tenho nas mãos e aprender a pilotá-lo rapidamente para ser tão competitivo como espero”,comentava George ao chegar no parque de apoio.

O que vem pela frente

Para este domingo são esperados mais 162km do mesmo tipo de piso, com mais frio e todos os desafios que o Caminho das Neves tem para mostrar. O resultado de amanhã, definirá os campeões da etapa.


Categorias Relacionadas