Após ser adiado para novembro, Rally dos Sertões 2020 terá chegada na Praia do Preá, no Ceará

O rali projeta o futuro em três dimensões: esporte, social e turismo

Legenda: Cearense Riamburgo Ximenes é um dos experientes em rally dos Sertões
Foto: Marcelo Machado de Melo

Pela primeira vez em 27 anos de história, o maior rali das Américas será adiado por causa da pandemia do coronavírus. Prevista para acontecer entre os dias 14 e 23 de agosto, a edição 2020 do Sertões terá largada em 7 de novembro, em São Paulo, e chegada dia 15 na Vila Preá, perto da entrada do Parque Nacional de Jericoacoara no Ceará.

O Sertões sempre foi sinônimo de segurança e de Brasil. Vamos trabalhar muito para fazer uma prova incrível, afinal de contas a arte de superar desafios é a alma do Sertões. Os nossos desafios este ano serão cuidar das pessoas vulneráveis com o projeto social. Largar de São Paulo, a maior cidade anfitriã do mundo e promover os destinos turísticos do Brasil", disse Joaquim Monteiro, CEO do Sertões.

Apesar dos problemas por causa da pandemia, a prova já conta com 153 inscritos, sendo 56 estreantes. Além de manter os três parceiros comerciais, o evento consseguiu outros três e ainda vai contar com mais um a ser anunciado em maio.

O rali projeta o futuro em três dimensões: esporte, social e turismo. O lado competitivo da prova evolui com novos desafios de navegação, velocidade e tecnologia. O lado social praticamente dobra a capacidade de atendimento das populações sertanejas por onde o Sertões passa. São cidades remotas com população carente.

Pelo lado turístico, o Sertões mostra lugares que pouca gente conhece e, agora, tem uma estrutura capaz de levar turistas para acompanhar a prova e todas as atrações das regiões.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?

Assuntos Relacionados