Governo Bolsonaro admite revisar pontos do decreto das armas

Porta-voz admite que permissão para civis portarem fuzil está sob análise para eventual alteração