Filho do jornalista assassinado Jamal Khashoggi defende a Arábia Saudita

Jamal Khashoggi, que foi uma pessoa próxima à família real mas que depois se tornou um crítico do regime, foi assassinado e esquartejado em 2 de outubro de 2018 no consulado saudita de Istambul